PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
5 de Fevereiro de 2013 | Colunas | Categoria

Trabalho e Cidadania inclui Inovar-Auto nos debates

Interesse dos participantes do curso no novo Regime Automotivo provocou a inclusão do tema nos debates


Foto: Raquel Camargo / SMABC

O curso Trabalho e Cidadania, organizado pelo Departamento de Formação do Sindicato, retomou as atividades nesta terça-feira (5), incluindo o novo Regime Automotivo, o Inovar-Auto, entre os temas que debate.

Para o coordenador do curso, Walter Souza, do CSE na Mercedes, o processo dinâmico e democrático do curso contribui para que novos assuntos sejam abordados.

“Os trabalhadores querem saber mais sobre a história do Sindicato, as lutas que estão na pauta e quais são os projetos futuros”, explicou.

Neste contexto o novo Regime Automotivo tem despertado o interesse da companheirada. “Estamos estudando ampliar o debate sobre o Inovar-Auto, justamente por que é um tema que afeta todos os metalúrgicos e tem gerado muita curiosidade”, disse o dirigente.

Participação
A colaboração dos mais de três mil trabalhadores que já participaram do curso contribuiu também para a criação de um segundo módulo, para tratar somente de saúde do trabalhador.  

O curso Trabalho e Cidadania é um programa de formação inédito no País, onde o metalúrgico é liberado por um dia para conhecer o Sindicato, sua forma de organização e sua história.

O acordo de liberação com as empresas foi conquistado pela categoria na campanha salarial de 2009.


Primeira turma de 2013. Foto: Raquel Camargo / SMABC

Depoimento de quem ajuda a construir o curso
“Acho importante saber mais sobre economia, por que afeta o nosso trabalho”, Gabriel Borges dos Santos, apontador de produção na Itaesbra. 

“Fiquei em lay-off e o Sindicato fez muita coisa pela gente. Queria conhecer mais sobre a história de luta da categoria”, Letícia da Silva Gonçalves, montadora na Mercedes-Benz. 

“Conhecer os direitos do trabalhador e como eles foram conquistados foi o que mais me agradou”, Rodrigo Luiz Claro Marcelino, operador de máquina na Itaesbra. 

“Para a gente cobrar tem que se inteirar. É sempre bom conhecer mais antes de criticar”, Rita de Cássia Cimenti Monteiro, analista financeiro na Mercedes-Benz.

Da Redação   

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: