PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
Blog CEMPI
11 de Julho de 2019

Máquina parada, Anchieta ocupada! ABC pressiona contra a reforma da previdência em 1998

Companheiros na Mercedes (acima) e na Ford seguem até o KM 14 da Rodovia Anchieta para se unirem contra a reforma  da previdência em 1998. (Fotos: Raquel Camargo)


Os metalúrgicos do ABC marcaram presença no “Dia Nacional de Lutas” contra a Reforma da Previdência em grandes atos realizados em fevereiro de 1998 e, mais uma vez, deixaram a sua marca contra a eliminação de direitos que o governo pretendia com a sua proposta para a previdência social votada no dia seguinte ao ato.

Em todas as manifestações, ficou o recado aos deputados: “Hoje votam vocês, em outubro somos nós que votamos”. Isto é, quem votasse contra os interesses dos trabalhadores, não teria o voto deles nas eleições de outubro de 1998, segundo divulgado na Tribuna Metalúrgica daquele ano.

Logo pela manhã, trabalhadores na Mercedes e Ford, em São Bernardo, deixaram os pátios das fábricas e se dirigiram em passeata até a Via Anchieta, onde fecharam o trânsito nos dois sentidos. Eram mais de dez mil trabalhadores que se encontraram às 9h30 no KM 14 para o ato de protesto.

O presidente da CUT Nacional na ocasião, Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho, cobrou responsabilidade dos deputados e avisou que seriam impressas 20 milhões de cartilhas com os votos daqueles que traíssem os trabalhadores.

Na foto acima, Tropa de Choque chega para intimidar protesto dos metalúrgicos na Via Anchieta. Embaixo, trabalhadores mantém a unidade, e as faixas erguidas, seguindo contra a
reforma da previdência em 1998. (Fotos: Raquel Camargo)

 

Pouco antes de terminar o protesto, a Tropa de Choque da Polícia Militar chegou com três carros blindados, dois caminhões “espinha de peixe” e dez viaturas. Apesar da tensão provocada, não houve enfrentamento. O protesto terminou pacificamente e os trabalhadores retornaram às montadoras por volta das 10h.

Os companheiros na Volks mostraram publicamente o seu descontentamento com o projeto do governo da reforma da Previdência. Eles se concentraram no pátio da Avenida Maria Servidei Demarchi e, a partir daquele ponto, mais de dez mil seguiram em passeata até a portaria Anchieta, também paralisando a rodovia nos dois sentidos.

Votação
Por 345 votos a favor e 152 contra, a Câmara Federal aprovou, em primeira votação, a então reforma pretendida nos seguintes moldes: acabou com a aposentadoria por tempo de serviço (60 anos homens e 55 mulheres, além de prejudicar as pessoas mais pobres que são as que começam a trabalhar mais cedo); servidores aposentados voltariam a contribuir com a Previdência; limite de R$ 1.200 para o pagamento da aposentadoria; e transição (as regras prejudicariam os trabalhadores que estavam empregados e conquistaram o direito de se aposentar pelas leis em vigor da época).

Em Diadema, ato na Papaiz. Na Scania, passeata e protesto
Cerca de 600 companheiros na Papaiz atrasaram em mais de uma hora a entrada no serviço e realizaram assembleia em frente a fábrica no dia do ato. Na Scania, trabalhadores também realizaram manifestação contra a reforma da previdência. Cerca de 2.200 companheiros se concentraram no pátio e realizaram passeata até a portaria 1, onde houve o ato. Um dos oradores foi Djalma Bom, ex-diretor do Sindicato e deputado estadual pelo PT, que pediu um outro tipo de reforma.

“Queremos uma reforma que acabe com a aposentadoria especial dos deputados, que combata a sonegação e que elimine os privilégios dos juízes magistrados”, disse Djalma na época.

 

Mais de dez mil trabalhadores na Volks seguiram em passeata da Avenida Maria 
Servidei Demarchi até a portaria Anchieta (Foto: Januário F. da Silva)

 

Trabalhadores na Ford durante protesto em fevereiro de 1998. (Foto: Raquel Camargo)

 

CEMPI – Centro de Memória, Pesquisa e Informação do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Posts - CEMPI

17/07/2019 - Relembre os congressos da categoria ao longo da história

16/07/2019 - 48 anos de Tribuna: (re) contando a história

11/07/2019 - Máquina parada, Anchieta ocupada! ABC pressiona contra a reforma da previdência em 1998

10/07/2019 - Se não fosse o Sindicato... a história do reintegrado ao emprego e à vida

04/07/2019 - Trabalhadores na Mercedes conquistam jornada de 40 horas em 1999

28/06/2019 - Campanha Salarial 1985: A conquista da redução da jornada de trabalho

19/06/2019 - Lucio Bellentani, lutador das boas causas. PRESENTE!

18/06/2019 - Alunos do Senai efetivados na Volks em 2011

17/06/2019 - O ABC da Copa

13/06/2019 - GREVE GERAL: A grande conquista do dia 21 de julho de 1983

06/06/2019 - As máquinas pararam e os trabalhadores começaram a cantar

04/06/2019 - O dia a dia da Campanha Salarial de 1982

03/06/2019 - Há 25 anos: Guiba assume presidência do Sindicato

30/05/2019 - Bombas e tiros atingem metalúrgicos do ABC durante ato em 1998

24/05/2019 - 1.500 trabalhadores na Mercedes protestam contra terceirização em 1992

15/05/2019 - Após 35 dias, acaba a greve na Autolatina em maio de 1991

14/05/2019 - Presstécnica: 30 anos da vitória do direito de greve

10/05/2019 - Vozes da categoria: João Ferrador e a Coluna do Sombra

09/05/2019 - Campanha de sindicalização 1998: Sindicato, uma questão de classe

06/05/2019 - 25 anos: Criada Comissão de Fábrica na Brastemp

23/04/2019 - Sindicato, o escudo do trabalhador

22/04/2019 - CNM-CUT: 27 anos de luta à frente dos metalúrgicos em todo o País

18/04/2019 - Mahle: 20 anos da última Comissão de Fábrica e a política permanente de negociação

16/04/2019 - Sindicalização: Um gesto de autodefesa

15/04/2019 - A volta do João Ferrador

09/04/2019 - Sindicato no chão de fábrica: 20 anos dos Comitês Sindicais de Empresa

08/04/2019 - FEM-CUT nasce em 1992

05/04/2019 - 30 anos: Batalha de Piraporinha marca a greve de 1989

04/04/2019 - O candidato operário

03/04/2019 - Marcha de Brasília reúne 100 mil em abril de 1997

02/04/2019 - Câmara Setorial: iniciativa que ficou conhecida como fórum tripartite

01/04/2019 - 55 anos do golpe: A intervenção no ABC

29/03/2019 - 1964-2019: A resistência metalúrgica na ditadura

28/03/2019 - SUR na Scania: Sistema Único de Representação completa 23 anos

27/03/2019 - Parte 3: Criação da Associação Beneficente e Cultural do Fundo de Greve

26/03/2019 - Parte 2: Fundo de Greve X intervenção no Sindicato

25/03/2019 - Parte 1: 40 anos do Fundo de Greve na prática

22/03/2019 - Vigília em Defesa da Previdência reúne duas mil pessoas no Sindicato em 1995

21/03/2019 - João Ferrador e o zap zap

19/03/2019 - Na fábrica e nas ruas. A luta continua contra o fim da aposentadoria

18/03/2019 - Essas trabalhadoras querem viver melhor

15/03/2019 - Dicas de leitura: Mulheres!

14/03/2019 - Djalma Bom e a greve geral de 1979

13/03/2019 - 40 anos da primeira greve geral dos metalúrgicos do ABC

12/03/2019 - Lugar de mulher também é na luta

11/03/2019 - I Congresso das Mulheres Metalúrgicas completa 41 anos na categoria

Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: