PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
29 de Setembro de 2008 | Notícias | Categoria | Assessoria de Imprensa

Diretor destaca o trabalho dos departamentos

A somatória das ações internas do sindicato fazem os Metalúrgicos do ABC um exemplo de para o movimento sindical


O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC completará  50 anos em 2009. Meio século de muita luta e mobilização que resultaram em conquistas não só para a categoria, mas também para toda a classe trabalhadora e a sociedade brasileira.

Conquistas que se devem à organização que começa dentro do Sindicato, com o trabalho de diversos departamentos estratégicos. "É uma somatória de departamentos que, além de auxiliar toda a estrutura do sindicato no dia-a-dia, participam ativamente da formação dos trabalhadores e da nossa militância, para que sejamos uma categoria um pouco mais crítica e, a partir daí, mais organizada, mais mobilizada e que serve de exemplo para todo o Brasil e até o mundo", afirma o diretor de Imprensa do Sindicato e responsável pelos departamentos, José Paulo Nogueira.

Um exemplo de departamento estratégico no Sindicato, é a subseção do Dieese. "Subsidia com dados, estudos e números. Serve para embasar os dirigentes nas mesas de negociação. Além de fazer trabalhos importantes e inerentes a nossa categoria", afirma Zé Paulo.

O dirigente cita o Departamento de Formação, que cuida da formação política dos  dirigentes dos Metalúrgicos, militantes e também auxilia em programas de formação profissional. Além de coordenar cursos que o Sindicato oferece, como os do Senai. Também organiza e ministra palestras no âmbito de cidadania para todos os trabalhadores."

O diretor de Imprensa do Sindicato lembra ainda do setor de Saúde. "Este departamento não só cuida da saúde do trabalhador, mas também orienta dos dirigentes e os cipeiros (membros da Cipa) a cuidar das condições de trabalho no dia- a-dia nas fábricas. A partir dos diagnósticos de trabalhadores que passam pelo departamento, ele orienta a diretoria sobre que tipo de política tem de ser adotada para solucionar os problemas e tornar o local de trabalho menos insalubre."

O diretor ainda explica que o departamento também faz atendimentos, mas só ligados ao mundo do trabalho, não como um hospital comum.  Se o trabalhador estiver com alguma doença ocupacional, é tratado e encaminhado a acompanhamento.

Sobre o Jurídico, Zé Paulo afirma que, além de assessora a diretoria em negociações de acordos salariais, parcerias e convênios, o departamento também orienta a diretoria a partir dos problemas que surgem, além de mover várias ações trabalhistas em defesa da categoria. "Sem falar que é aberto ao público, pelo menos, para a informação da melhor solução do problema."

Sindicato Cidadão - O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC também é conhecido por ser um sindicato-cidadão. Uma das primeiras ações nesse sentido foi a criação de comissões. "Orientamos e incentivamos a categoria a discutir os problemas a partir de alguns pontos temáticos. Por isso, criamos as comissões de jovens, mulheres,  negros e portadores de deficiência. Com elas, conseguimos inserir várias conquistas nas convenções coletivas dos últimos anos", lembra Zé Paulo.

Outra atividade em prol a população como um todo é o MOVA-ABC, entidade voltada para a alfabetização de jovens e adultos. "Tem muita gente que não era alfabetizada, mas depois do MOVA-ABC pegou gosto pelos estudos, e cursou o ensino fundamental, depois o médio. Temos alguns ex-alunos que estão até cursando o ensino superior. Ainda mais por estar enraizado na população, com salas criadas em vários bairros", orgulha-se.

Preocupado também com a vida fora do trabalho dos companheiros, o Sindicato criou recentemente a CredABC, que foi criada com objetivo de contrapor o sistema financeiro que só ganha e não repassa isso para o resto da população, nem mesmo para os trabalhadores nos bancos. "Nela, os trabalhadores podem emprestar dinheiro com juros bem mais altos e até empréstimos consignados, com desconto na folha de pagamento, com algumas empresas conveniadas", elucida o diretor.

Com tantas lutas, mobilizações e conquistas, o Sindicato não poderia deixar essa história se perder, por isso criou o Centro de Documentação e Memória. "Na verdade, ainda está em construção, apesar de já ter sido feito muita coisa, muitos documentos já estão arquivados, mas estamos fazendo um trabalho de digitalização para não se perder a história do Sindicato e da categoria. Uma parte do acervo do Centro já está no site ABC de Luta (www.abcdeluta.org.br), completa.

José Paulo Nogueira é secretário de Organização do Sindicato e diretor de Imprensa

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: