PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
17 de Setembro de 2008 | Notícias | Categoria | Assessoria de Imprensa

Autopeças negociam acordos individuais com Sindicato dos Metalúrgicos do ABC; 70% dos trabalhadores do setor podem são beneficiados

Greve prossegue, nesta quinta (18), nas empresas que não abriram negociação

Pressionadas pelas greves que pararam a produção de cinco autopeças do ABC nesta quarta-feira (17), 46 empresas da Região fecharam acordo, fizeram proposta ou abriram negociação com o Sindicato dos Metalúrgicos para reajuste salarial. Essas fábricas empregam quase 70% dos trabalhadores em autopeças, segundo balanço da direção do Sindicato.

Juntas, as 46 autopeças têm 15 mil do total de 22 mil trabalhadores da base do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (que abrange os municípios de São Bernardo, Diadema, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra). O total da base é 100 mil.

Nesta quinta-feira (18), os trabalhadores fazem greve nas autopeças que não procuraram o Sindicato para negociar de forma individualizada (sem o Sindipeças, sindicato patronal). Hoje, mais de 4 mil trabalhadores de seis empresas de São Bernardo e Diadema paralisaram a produção.

Os metalúrgicos das autopeças reivindicam reajuste salarial igual ao das montadoras, 11,01% (3,6% real mais 7,15% do INPC) mais abono. Também está sendo negociado reajuste nos pisos da categoria. No início da noite desta quinta-feira, o Sindicato deve fazer novo balanço das negociações e da mobilização.

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: