PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
14 de Setembro de 2009 | Notícias | Serviços

Senai São Bernardo apresenta peça Sonho de uma noite de verão

A montagem, uma adaptação do texto clássico de Shakespeare montada pelo Núcleo N3, mistura duas linguagens: commedia dell´arte e teatro de animação. A peça será apresentada quinta e sexta-feira (17 e 18/09), às 20h. A entrada é franca

Nos dias 17 e 18 de setembro, o Teatro da Escola SENAI de São Bernardo do Campo apresentará, gratuitamente, a peça Sonho de uma Noite de Verão, dirigida pelo premiado Héctor Lopez Girondo. Serão realizadas duas sessões gratuitas, uma na quinta e outra na sexta-feira, às 20h. A montagem é uma das 13 selecionadas para integrar a décima edição do projeto Mostra SESI de Teatro de Bonecos e Formas Animadas, promovido pela entidade em 15 municípios do Estado.


A comédia, adaptada do original de William Shakespeare, conta que durante a celebração das núpcias do Duque de Atenas, uma trupe de artesãos é escolhida para realizar uma peça teatral no dia do casamento. A disputa amorosa entre Lisandro e Demétrio pelo coração da jovem Hérmia invade esse momento de festa, ao mesmo tempo em que o rei e a rainha das fadas estão em guerra na "floresta devastada", deixando os elfos, duendes e todo o meio natural em alerta. Nesta montagem, as disputas de amores se manifestam em meio à sociedade pós-industrial.


Na adaptação de Julio Cesar Pompeo, a floresta, um dos ambientes típicos do texto, é transportada para um desmanche. E oferece ao espectador uma perspectiva diferente do clássico do autor inglês quando propõe uma montagem destinada ao público adulto e faz uso de recursos cênicos distintos: teatro de animação - manipulação de bonecos e objetos - e a commedia dell´arte. No plano real, as personagens humanas serão representadas por atores enquanto no plano onírico, dos seres fantásticos, por bonecos. Sucata e material reciclável são base para a produção do cenário.


De acordo com o diretor da peça, essa releitura "atemporal" do Núcleo N3 respeita a estrutura do clássico e apresenta, ao mesmo tempo, elementos perfeitamente reconhecíveis em nossos dias.


Para ele, a peça foi escrita para a encenação com atores em um estilo "clássico", quase "pastoril", porém cheia de contrastes: a ambientação palaciana das primeiras cenas (palácio do Duque de Atenas) contrasta com as cenas que se sucedem na "floresta devastada". "As personagens refinadas da corte ateniense vão de encontro com as rústicas personagens dos reis da floresta, Oberon e Titânia. E a fina aristocracia dos casais de namorados Demétrio e Helena e Lisandro e Hér­mia contrasta com a rudeza e simplicidade dos cômicos da trupe de artesãos, ou com a de Puck e os outros elfos da floresta".


Para o autor é esta contraposição entre floresta-palácio, noite-dia, nobreza-plebe, humanos-elfos, amor-rejeição que permite à encenação explorar o cômico, o encantado e o surpreendente.


Da Prefeitura de São Bernardo
00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: