PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
10 de Maio de 2011 | Notícias | Categoria | Formação Sindical

Trabalho e Cidadania chega a mil metalúrgicos

"Um exército de trabalhadores conscientes"


Foto: Rossana Lana / SMABC

O programa Trabalho e Cidadania interou mil participantes nesta terça-feira (10). “Mil pessoas formadas é um exército de trabalhadores conscientes”, festejou Sérgio Nobre, presidente do Sindicato.

O Trabalho e Cidadania é um programa de formação no qual o metalúrgico passa um dia no Sindicato e conhece um pouco da história da categoria, da forma de organização do Sindicato e o processo de negociação coletiva, seja na fábrica ou numa campanha salarial. A conquista desse dia veio na campanha salarial de 2009 e o programa foi inaugurado em julho do ano passado.

“O grande saldo do programa é que os trabalhadores voltam para seus locais de trabalho cobrando mais seus representantes, agora menos para reclamar e mais para propor, o que melhora a qualidade da representação sindical”, salientou Walter Souza, diretor do Sindicato e coordenador do Trabalho e Cidadania.

Para ele, isto ocorre porque o trabalhador sai do programa com uma consciência maior dos seus direitos e da proposta do Sindicato. “O pessoal passa a compreender com mais clareza o seu papel na construção da história do Sindicato e o que lhe cabe para a construção do futuro”, comentou.

Conforme Sergio Nobre, o Sindicato é forte pelo grau de participação da categoria e o programa é uma oportunidade de participação, não só pelo seu caráter de formação, mas pelo debate que provoca e a melhora que traz na ação do Sindicato.

O curso reúne duas turmas de 25 pessoas em média duas vezes por semana, a grande maioria de metalúrgicos na Mercedes-Benz e na Ford. Por enquanto os encontros acontecem na Sede da Confederação Nacional e da Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT, mas o Sindicato planeja um centro de formação no clube de campo da categoria, onde poderá ampliar o número de participantes e de companheiros e companheiras de mais fábricas. 

“Conhecer a nossa história é muito interessante porque a gente vê no chão da fábrica a atuação do Sindicato em busca de justiça. É muito importante outros metalúrgicos conhecerem essa história para poder fundamentar o qu ocorre na fábrica. Às vezes acontecem coisas que o pessoal critica e não são críticas construtivas porque não conhece essa história”.
Edson Fernandes de Melo, prensista na Ford 

“O curso é importante porque introduz valores de como o Sindicato cresceu em função dos trabalhadores. É importante fazer parte do Sindicato pelo apoio que nos dá em nossas campanhas e na manutenção dos nossos direitos porque não somos capazes de negociar sozinhos”.
Edivaldo Francesquini Boltnn, técnico de segurança do trabalho na Mercedes 

“Apesar de ser militante, o curso é importante porque nos engrandece e a gente sempre aprende coisas novas”
Genúsia de Araújo Lima, operadora de CNC na Mercedes. 

“Era comerciário e já conhecia o Sindicato dos Metalúrgicos. Logo que entrei na Mercedes, há um ano e meio, fiquei sócio e tenho muito orgulho. Vale participar deste programa pelo aprendizado. Aqui descobrimos que nossos direitos são bem maiores do que a gente imagina”.
Claudio dos Santos da Silva, pintor na Mercedes. 

“Tudo o que vi aqui é muito interessante. Um dia só é pouco porque tem muita coisa a ser descoberta”.
Celma de Oliveira, montadora na Mercedes

Da Redação

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: