PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
27 de Setembro de 2011 | Notícias | Saúde

Campanha para sensibilizar famílias a doar órgãos de parentes vincula ato à manutenção da vida

As autoridades de saúde comemoram nesta terça-feira (27) o Dia Nacional da Doação de Órgãos e Tecidos com campanha de sensibilização para a importância do ato de amor que é manifestar, em vida, a intenção de ser doador de órgãos. Para isso, a coordenação-geral do Sistema Nacional de Transplante do Ministério da Saúde lança a campanha com o tema “Seja um doador de órgãos. Seja um doador de vidas”, em cerimônia às 19h, no Teatro Nacional Cláudio Santoro, em Brasília.

No Distrito Federal, segundo a coordenadora da Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos e Tecidos de Brasília, Daniela Ferreira Salomão, a fila de transplante está estabilizada. “A boa notícia é que ela [a fila de pacientes à espera de um órgão] não aumentou, está estável. Mas a nossa meta é que ela diminua. Para fazer isso, é necessário um trabalho conjunto de conscientização. Aqui, nós temos fila de transplante de córnea, coração e rins”.

Mas a situação de estabilização dos números não se repete em todo o país. Os dados mais recentes do Ministério da Saúde apontam que, atualmente, mais de 60 mil pessoas aguardam na fila por um transplante. De acordo com Daniela, é preciso aumentar a captação de órgãos. “Para melhorar o sistema de doação de órgãos no Brasil, é preciso primeiro aumentar o número da captação de órgãos. É um esforço que envolve a sociedade e as equipes de saúde. Além disso, [tem que aumentar] a conscientização e a disponibilidade das famílias para que autorizem a doação”.

A Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO) ressalta que, para ser doador não é necessário deixar nada por escrito, mas é fundamental comunicar à família o desejo da doação, pois só os parentes podem autorizar. Um potencial doador é o paciente com morte encefálica, ou seja, quando, comprovadamente, a pessoa não tem mais o cérebro funcionando. Nesse caso, apenas o coração bate, mas, segundo os médicos, por pouco tempo depois da morte cerebral.

De acordo com o Ministério da Saúde, os novos números sobre transplantes no Brasil serão divulgados no lançamento da campanha de mobilização pela doação de órgãos nesta terça.

Da Agência Brasil

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: