PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
7 de Maio de 2013 | Notícias | Empresas | São Bernardo

Luta por PLR na base continua em Diadema e São Bernardo

A luta por mais participação nos lucros e resultados na categoria continua. Três fábricas tiveram acordos em Diadema, veja abaixo:

Acordo turbinado na Autometal
Na Autometal, já estava valendo o acordo de pagamento de dois anos e a negociação neste ano garantiu outro bom reajuste para a companheirada.


Foto: Paulo de Souza/SMABC

“Voltamos à mesa de negociação para rediscutir as questões econômicas, o que turbinou o acordo vigente”, disse Gilberto da Rocha, o Amendoim, do CSE na Autometal.

Os pagamentos sairão em julho deste ano e fevereiro do ano que vem. 

Proposta leva tranquilidade à Polistampo
Na Polistampo, o acordo que beneficiou os 240 trabalhadores só saiu depois de muita insistência, já que a empresa apresentou valores inferiores aos reivindicados na mesa de negociação.

O acordo conquistado terá validade de anos de duração e os pagamentos sairão em outubro deste ano e em abril de 2014. No segundo ano os pagamentos serão feitos em outubro de 2014 e abril de 2015.

“A proposta trará tranquilidade e segurança para a companheirada, que poderá planejar o restante do ano com mais confiança”, afirmou Antonio Claudiano da Silva, o Da Lua, diretor de base.

Acordo na Agathon também traz restaurante 
Em assembleia realizada na porta da fábrica, os trabalhadores na Agathon, em Diadema, aprovaram por unanimidade a PLR negociada pelo Sindicato. 

Foram necessárias apenas duas reuniões para se chegar ao valor, que será pago em duas parcelas, a primeira em julho próximo e a segunda em janeiro de 2014. Os companheiros afastados por acidente de trabalho receberão o pagamento integral.

A proposta foi aprovada com entusiasmo, porque junto a ela veio o anúncio da inauguração do restaurante na fábrica, já marcada para o dia 30 de junho. 

“Essa conquista só foi possível pelo grau de consciência e mobilização alcançado pelos trabalhadores na Agathon, que há três anos reivindicavam o restaurante dentro da planta”, explicou Claudionor Vieira do Nascimento diretor de base em Diadema.  


Três fábricas tiveram acordos em São Bernardo, veja abaixo:

Primeira parcela com aumento na Rolls-Royce
Na Rolls-Royce, os companheiros conquistaram um reajuste maior na primeira parcela da participação nos lucros que foi aprovada em assembleia.

Ela já foi paga no final do mês passado e a segunda sairá em janeiro do ano que vem.


Foto: Paulo de Souza/SMABC

“Foi um acordo que atendeu os anseios dos trabalhadores”, afirmou Rogério Medeiros Fernandes, o Rogerinho, coordenador do CSE.

Dois meses de conversa na Sogefi
Outro acordo saiu na Sogefi, onde a proposta foi aprovada por unanimidade em assembleia na portaria da fábrica.

A negociação com a empresa durou dois meses e o acordo só saiu graças à organização dos trabalhadores.

“Os trabalhadores ficaram sempre atentos às negociações e prontos para a pressão se a empresa dificultasse um bom acordo”, destacou Alexandre Barite, o Xande, do CSE.

Os pagamentos sairão em duas parcelas. A primeira em julho deste ano e a segunda em janeiro do ano que vem. 

Acordo na Miotto e na Universal. Rejeição na Magneti Magneti
“Sem organização e luta da companheirada essas conquistas não seriam possíveis”, afirmou Genildo Dias Pereira, o Gaúcho, diretor de base em São Bernardo. “Sem pressão, não tem resultado”, finalizou.

Já na Miotto e na Universaloi, os companheiros receberão os pagamentos em agosto deste ano e em fevereiro do anho que vem. Na Magneti Magneti a proposta foi rejeitada.

Da Redação.

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: