PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
19 de Dezembro de 2013 | Notícias | Saúde

Teste rápido para detecção de HIV será oferecido pela rede pública de saúde

Segundo o ministro, exame poderá ser feito até em casa

Realizado por fluído oral, exame pode ser feito pelo próprio interessado; resultado sai em até 30 minutos

O Ministério da Saúde vai oferecer na rede SUS, a partir de março de 2014, um teste para detecção do vírus HIV que pode ser feito pelo próprio interessado. Realizado por fluido oral, o resultado do teste sai em até 30 minutos. A portaria que normatiza a medida foi publicada ontem (18) pela Secretaria de Vigilância em Saúde.

Segundo o Ministério, o kit para o teste será produzido pelo laboratório Bio-Manguinhos/Fiocruz e conterá uma haste coletora para obtenção de fluido oral; um frasco com solução, no qual é colocada a haste coletora após a obtenção da amostra; um frasco com o tampão de corrida de reação; um e um suporte plástico de teste, em que é ocorrerá a reação e a revelação do resultado.

Inicialmente, o teste será utilizado por um grupo de 40 ONGs parceiras do Ministério em 21 estados e no Distrito Federal. Terão prioridade, nessa fase, as populações com maior vulnerabilidade à infecção pelo HIV.

“Em um segundo momento, o diagnóstico estará disponível para todas as pessoas que quiserem realizá-lo, inclusive como autoexame. A sua grande vantagem é a segurança e a confiabilidade, além de não necessitar de infraestrutura laboratorial”, disse o ministro da Saúde Alexandre Padilha, de acordo sua assessoria de imprensa.

A ampliação do atendimento a que se refere Padilha está prevista para o segundo semestre. Nessa fase, o kit será ofertado para a população em todas as campanhas do Fique Sabendo, nos serviços do SUS que atendem as populações vulneráveis e nas farmácias da rede pública.

Os testes terão uma bula explicativa com informações detalhada do passo a passo para a sua realização; orientação para procurar serviço de saúde, se der positivo; e o número de telefone disponível para responder dúvidas.

“As pessoas que, eventualmente, não se sintam à vontade para ir a um centro de saúde ou num laboratório, poderão fazer o teste com privacidade, em sua própria casa, no horário e da forma que quiserem”, ressaltou o ministro.

Da Rede Brasil Atual

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: