PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
19 de Março de 2014 | Notícias | Saúde

Casos de dengue no Brasil caem 80% no primeiro bimestre

Região Sudeste obteve a maior queda, passando de 323,5 mil casos em 2013 para 36,9 mil

Foram 87 mil casos em janeiro e fevereiro de 2014, contra 427 mil no mesmo período de 2013. Todas as regiões tiveram queda, mas dez estados concentram 86% dos casos, entre eles São Paulo e Rio de Janeiro

Os casos de dengue registrados no Brasil no primeiro bimestre deste ano caíram 80% em relação ao mesmo período do ano passado: foram 87.136 casos em janeiro e fevereiro de 2014, contra 427 mil nos dois primeiros meses de 2013, segundo o Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (Liraa), divulgado hoje (18) pelo Ministério da Saúde.

De acordo com o órgão, também houve queda das ocorrências graves da doença (84%) e mortes (95%). Participaram do levantamento deste ano 1.459 municípios – 48% a mais do que em 2013.

Todas as regiões do país reduziram o número de casos de dengue no primeiro bimestre deste ano. A região Sudeste obteve a maior queda, passando de 323,5 mil casos para 36,9 mil. Em segundo lugar vem o Centro-Oeste, que reduziu de 122,8 mil para 28,2 mil. O Nordeste registrou queda de 29,6 mil para 7,9 mil; o Norte, de 22,3 mil para 6,9 mil, e o Sul, de 20,3 mil para 6,9 mil casos.

“Os resultados não nos permitem comemoração. Estamos no meio da temporada, apenas finalizando o verão”, disse o ministro da Saúde, Arthur Chioro, à Agência Brasil. A estimativa é que 90% dos casos de dengue no país ocorram entre janeiro e maio.

Segundo o levantamento, dez estados brasileiros concentram 86% dos casos de dengue: Goiás (22.850), São Paulo (16.147), Minas Gerais (14.089), Paraná (6.851), Espírito Santo (4.093), Rio de Janeiro (2.608), Mato Grosso (2.208), Tocantins (2.122), Ceará (2.082) e Amazonas (1.991).

As cidades com maior recorrência são as goianas Goiânia, com 6.089; Luziânia, 2.888, e Aparecida de Goiânia, 1.838; além das paulistas Campinas, com 1.739, e Americana, com 1.692. Belo Horizonte teve 1.647; Maringá (PR), 1.540; São Paulo, 1.536; Brasília, 1.483, e Campo Belo (MG), 1.410.

Ao todo, 321 municípios estão em situação de risco, 725 em situação de alerta e 413 em situação satisfatória. O percentual de cidades em risco chega a 22% do total. Em 2013, era 27%.

Da Rede Brasil Atual

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: