PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
21 de Julho de 2014 | Notícias | Geral

Bancários de São Paulo definem pauta da campanha salarial

Encontro estadual define reivindicações de bancários de São Paulo para a campanha salarial deste ano

Reunidos em encontro estadual, trabalhadores do setor financeiro finalizam documento que vai a debate na próxima semana, durante a conferência nacional da categoria

Conferência estadual dos bancários de São Paulo, realizada no ultimo sábado (19), no centro da capital, votou a pauta de reivindicações que será levada ao debate entre a próxima sexta (25) e o domingo (27), quando ocorre a conferência nacional da categoria, em Atibaia, no interior paulista. Entre as prioridades apontadas está o índice de 12,1% de reajuste, incluindo ais aumento real (acima da inflação) de 5%. A data-base da categoria é 1º de setembro.

Além do reajuste, a categoria também fará incluir na  pauta final – a ser apresentada ao setor patronal em agosto – cláusulas de combate ao assédio moral, fim das metas abusivas, ampliação de empregos no setor e fim das demissões nos bancos privados. Eles vão defender ainda uma participação nos lucros ou resultados (PLR) de três salários mais R$ 6.225 de parcela fixa adicional. A categoria também vai reivindicar o pagamento do 14º salário.

“Enquanto o PIB Brasil cresceu 1,9% no primeiro trimestre de 2014, em relação ao mesmo período do ano passado, para o setor financeiro o crescimento foi de 2,6%. Somente o lucro dos cinco maiores bancos do país aumentou 15% neste período”, afirmou a presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, Juvandia Moreira.

A conferência estadual também foi debateu temas da pauta geral dos trabalhadores, como reforma política, democratização dos meios de comunicação e combate a terceirização e precarização das condições de trabalho.

Lucro dos bancos

Segundo nota distribuída pelo sindicato, o lucro líquido dos cinco maiores bancos atuantes no Brasil (Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú Unibanco e Santander), nos três primeiros meses do ano, atingiu a marca de R$ 13,6 bilhões, crescimento de 15% em relação a igual período do ano passado. As receitas com prestação de serviços e tarifas cresceram 11,4%, atingindo R$ 24,3 bilhões.

Da Rede Brasil Atual

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: