PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
29 de Outubro de 2014 | Notícias | Internacional

Por telefone, Obama sugere a Dilma encontro durante G2

A Dilma, Obama disse que considera ´estratégica´ parceria entre Brasil e Estados Unidos

Presidente ligou para cumprimentar a presidenta e pediu que Brasil e EUA trabalhem para preparar uma nova visita oficial de Dilma a Washington. Agenda anterior foi cancelada após denúncias de espionagem

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ligou nesta terça-feira (28) para a presidenta Dilma Rousseff para cumprimentá-la pela reeleição e sugerir que ambos os chefes de Estado mantenham um encontro bilateral durante a Cúpula do G20, que ocorrerá na Austrália nos dias 15 e 16 de novembro.

De acordo com a Secretaria de Imprensa da Presidência da República, o mandatário norte-americano também sugeriu que equipes dos dois países “trabalhem os mecanismos existentes para definir a agenda para 2015, estabelecendo as bases para preparação da visita de Estado da presidenta brasileira aos EUA em momento oportuno”. No telefonema, o presidente norte-americano disse ainda que as eleições demonstraram “a solidez da democracia brasileira”, e ressaltou que pretende continuar a trabalhar em parceria com Dilma – parceria que considera possuir “valor estratégico” para Washington.

No ano passado, a presidenta brasileira cancelou visita oficial aos Estados Unidos após denúncias de espionagem da Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla em inglês) contra pessoas do governo, incluindo a própria Dilma, e empresas estatais, como a Petrobras. As informações se tornaram públicas com as revelações do técnico de informática Edward Snowden, que trabalhava no serviço de inteligência norte-americano. Obama observou que recebeu impressões muito positivas sobre a reunião que seu vice, Joe Biden, manteve com a presidenta Dilma durante a visita feita ao Brasil durante a Copa do Mundo.

De acordo com a assessoria da Presidência da República, a presidenta agradeceu os cumprimentos do colega e disse que a eleição foi importante para o Brasil e para a região. Dilma ressaltou ter todo interesse em estreitar laços com os Estados Unidos e que terá satisfação em encontrá-lo na reunião do G20. A petista também concordou com a importância do trabalho bilateral para preparar uma nova visita de Estado a Washington.

Na segunda-feira (27), em nota oficial, o secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, já havia cumprimentado Dilma e os brasileiros por outra “bem-sucedida eleição, marcada por uma extraordinária participação e um debate ativo”. Kerry expressou ainda seu desejo de continuar trabalhando para avançar em uma relação bilateral que considera estratégica e “maior do que qualquer diferença”. O porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, comentou ontem (28) em sua entrevista coletiva diária que, por enquanto, não há nenhum anúncio de “possíveis viagens” de altos funcionários do governo ao Brasil ou convites para reuniões em Washington.

Além de Obama, Dilma recebeu hoje telefonema do presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, que também a cumprimentou pela reeleição e desejou-lhe êxito no novo governo. Em uma conversa de cinco minutos, a presidenta agradeceu e disse que, no segundo mandato, manterá como alta prioridade as relações com a África. Ela acrescentou que seguirá com o apoio para a consolidação da democracia e o desenvolvimento econômico e social da Guiné-Bissau.

Da Rede Brasil Atual

 

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: