PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
27 de Novembro de 2014 | Notícias | Geral | Educação

Jovens na Ford e do Senai na Mercedes participam do Trabalho e Cidadania

Cerca de 40 jovens companheiros do Senai na Merce­des e na Ford (fo­tos) participaram na semana passada do penúltimo en­contro do ano do Programa Trabalho e Cidadania. Eles estiveram na sede da Confe­deração Nacional dos Meta­lúrgicos, a CNM-CUT, para conhecer melhor as lutas e conquistas da categoria.

A participação libera os trabalhadores durante um dia inteiro para frequentar o Programa de Formação so­bre as relações de trabalho.

“Os jovens que estão aqui não participaram das lutas que formaram a cate­goria nas décadas passadas. Por isso é muito importante saberem que os direitos que hoje estão garantidos foram conquistados com muita luta”, afirmou o diretor de Organização e CSE na Volks, José Roberto Nogueira da Silva, o Bigodinho (no destaque).

“Então, quan- do você consegue resgatar toda a história e con­tar como de fato tudo aconteceu [até a inclusão na Convenção Coletiva da cate­goria de um dia de trabalho para participar do Pro­grama], fica claro para eles como o Sindicato atin­giu seu atual grau de organização”, prosseguiu.

Para Bigodi­nho, após partici­par do Trabalho e Cidadania, a conversa do trabalhador com os com­panheiros na fábrica fica mais qualificada e desper­ta a intenção de conhecer o Programa quem ainda não participou dele.

“Nossa esperança é que, no futuro, um destes participantes seja um lí­der na empresa, na CIPA, como integrante do Comi­tê Sindical de Empresa, ou, quem sabe, um membro da direto­ria atuando conosco na direção do Sindicato”, finali­zou Bigodinho.

Números e reconhecimento internacional comprovam sucesso

Criado há quatro anos, o Trabalho e Cidadania possui três módulos com temas como cláusulas sociais, saúde e segurança do trabalho. Neste período, foram realizadas 278 atividades, em mais de 1.700 horas de formação com 6.213 participações.

O Programa já contou com os trabalhadores na Mercedes, Ford, Itaesbra, IGP, Toyota, Delga, Melling, Sumont, Scania e Rolls-Royce.

Atendendo pedidos dos trabalhadores foram incluídos nos debates o novo Regime Automotivo, o Inovar-Auto, e a política industrial para a região, defendida pelo Sindicato.

Além disso, foram realizadas atividades específicas para mulheres, jovens do Senai e de inclusão social. A presença de sindicalistas da Alemanha e de Moçambique no Trabalho e Cidadania também comprovam seu reconhecimento.

“Os números e a qualidade das atividades mostram porque o Programa já se tornou referência e que os Metalúrgicos do ABC acertaram ao prestigiar este tipo de formação em que é pioneiro no País”, afirmou José Roberto Nogueira da Silva, o Bigodinho, diretor de Organização do Sindicato.

A opinião de quem participou

“Tinha boas expectativas, mas não sabia que seria tão enriquecedor assim. Conhecer melhor o próprio Sindicato, o que significam as siglas CNM-CUT, FEM-CUT, CUT e até entender como funcionam, trouxe a mim uma visão mais clara da importância da organização no local de trabalho. Só assim garantimos nossos direitos”.

Auristella Vila, do Senai na Mercedes, em São Bernardo

“Tivemos informações técnicas que muitas vezes não chegam até nós. Inclusive, quando voltei à fábrica no dia seguinte, percebi, a partir do momento que passei a ser questionado pelos demais companheiros, que me tornei um multiplicador destas informações. É importante conhecer e valorizar essa história, para entendermos como foi conquistado o que temos agora”.

Luciano Miron, da área de bancos na Ford, em São Bernardo

Da Redação

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: