PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
22 de Janeiro de 2015 | Notícias | Internacional

Parlamento boliviano elege uma mulher como presidenta pela primeira vez

Elas conquistaram 48% das cadeiras: 15 das 36 vagas do Senado e 65 das 130 da Câmara

A senadora Gabriela Montaño foi eleita nesta segunda-feira (19) presidenta da  Assembleia Legislativa Plurinacional (ALP) da Bolívia. É a primeira vez na história do país andino que uma mulher dirigirá o parlamento. Nas eleições de outubro do ano passado, elas conquistaram 48% das cadeiras do Parlamento: 15 das 36 vagas do Senado e 65 das 130 da Câmara.

Liderança do partido do presidente Evo Morales, o Movimento ao Socialismo (MAS), a então representante presidencial em Santa Cruz de la Sierra foi entrevistada pelo Portal do Mundo do Trabalho em 2009, quando falou sobre a importância da nova Constituição para a construção de uma Bolívia para todos, dos inúmeros avanços sociais proporcionados pelo governo Evo Morales ao departamento e denunciou o oligopólio dos meios de comunicação, concentrados na mão de famílias da região que são as grandes proprietárias de terra e possuem laços estreitos com o capital financeiro e as transnacionais.

A médica Gabriela denunciou os interesses do império estadunidense na derrubada do “índio” e a utilização de elementos fascistas da União Juvenil Cruzenhista – que inclusive desfilavam com um carro com a suástica nazista. Naquele momento, Washington financiava abertamente a oposição da chamada “meia lua” (Beni, Pando e Tarija) e tentava viabilizar a divisão do país andino – a exemplo do que havia feito recentemente na Iugoslávia. Até o embaixador dos EUA, prontamente expulso do país, era o mesmo.

 

Da CUT Nacional

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: