PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
29 de Maio de 2015 | Notícias | Economia

É hoje o ato em defesa dos direitos dos trabalhadores

É hoje o ato em defesa dos direitos dos trabalhadores
Os trabalhadores do ABC ocuparão as ruas hoje no ato de combate ao Projeto de Lei da Câmara, o PLC 30 (antigo PL 4.330), que precariza as relações de trabalho; pela adoção da fórmula 85/95, como alternativa ao fator previdenciário; e pelo Programa de Proteção ao Emprego, o PPE.
A concentração será às 8h, na Sede. Mais de 60 ônibus sairão das fábricas e regionais do Sindicato para o ato. Movimentos sociais e sindicatos da região também participam da paralisação.
Na Mercedes, a mobilização em defesa do emprego acontece desde terça-feira, dia 26, contra as demissões de 500 companheiros em layoff (suspensão temporária de contrato de trabalho) anunciadas pela montadora na segunda, 25.
Cerca de 1.500 trabalhadores nas áreas de montagem final de caminhões, estamparia e funilaria pararam a produção na fábrica ontem. Na quarta, dia 27, 1.500 companheiros nas áreas de eixos, motores e câmbio também protestaram contra as demissões.
“Os trabalhadores estão unidos e o movimento continua forte a cada dia. A demissão não é a alternativa em tempos de crise”, afirmou o diretor Administrativo do Sindicato, Moisés Selerges.
“A empresa lucrou muito no Brasil e não pode penalizar os trabalhadores”, prosseguiu.
Ontem o Sindicato realizou assembleias de mobilização na Volks, ZF e Mahle Metal Leve, em São Bernardo, TRW, Delga e IGP, em Diadema, e na Ouro Fino, em Ribeirão Pires.
“Estamos mobilizados para fazer a luta que tiver que ser feita. Cada trabalhador e cada trabalhadora está convocado para o ato hoje em defesa do emprego”, concluiu Moisés.
Da Redação

Os trabalhadores do ABC ocuparão as ruas hoje no ato de combate ao Projeto de Lei da Câmara, o PLC 30 (antigo PL 4.330), que precariza as relações de trabalho; pela adoção da fórmula 85/95, como alternativa ao fator previdenciário; e pelo Programa de Proteção ao Emprego, o PPE.

A concentração será às 8h, na Sede. Mais de 60 ônibus sairão das fábricas e regionais do Sindicato para o ato. Movimentos sociais e sindicatos da região também participam da paralisação.

Na Mercedes, a mobilização em defesa do emprego acontece desde terça-feira, dia 26, contra as demissões de 500 companheiros em layoff (suspensão temporária de contrato de trabalho) anunciadas pela montadora na segunda, 25.

Cerca de 1.500 trabalhadores nas áreas de montagem final de caminhões, estamparia e funilaria pararam a produção na fábrica ontem. Na quarta, dia 27, 1.500 companheiros nas áreas de eixos, motores e câmbio também protestaram contra as demissões.

“Os trabalhadores estão unidos e o movimento continua forte a cada dia. A demissão não é a alternativa em tempos de crise”, afirmou o diretor Administrativo do Sindicato, Moisés Selerges.

“A empresa lucrou muito no Brasil e não pode penalizar os trabalhadores”, prosseguiu.

Ontem o Sindicato realizou assembleias de mobilização na Volks, ZF e Mahle Metal Leve, em São Bernardo, TRW, Delga e IGP, em Diadema, e na Ouro Fino, em Ribeirão Pires.

“Estamos mobilizados para fazer a luta que tiver que ser feita. Cada trabalhador e cada trabalhadora está convocado para o ato hoje em defesa do emprego”, concluiu Moisés.

Da Redação

 

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: