PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
16 de Junho de 2015 | Notícias | Categoria

Plenária da FEM-CUT define pauta de reivindicações da campanha salarial

No sábado, dia 13, os representantes de todos os sindicatos cutistas, que compõem a base da Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT, a FEM-CUT, lotaram o auditório e definiram os principais pontos da pauta de reivindicações para a Campanha Salarial deste ano.

O tema da Campanha será #Nenhum Direito a Menos e Mais Avanços Sociais, por conta das constantes ameaças que os trabalhadores têm sofrido nos últimos meses, principalmente com a aprovação na Câmara dos Deputados, do PL 4330, que precariza as relações de trabalho.

Os principais pontos de reivindicação definidos pelos dirigentes são: a redução da jornada de trabalho sem redução no salário; a reposição da inflação e aumento real; a unificação e valorização dos pisos e a valorização das cláusulas sociais.

Na próxima quinta-feira, às 18 horas, os metalúrgicos do ABC participarão na Regional Diadema do Sindicato, de Assembleia Geral para votação da pauta.

A data-base é 1º de setembro e estarão em Campanha cerca de 210 mil metalúrgicos nos Grupos 2, 3, 8, 10, Fundição e Estamparia.

Os companheiros nas montadoras têm acordos salariais relacionados com investimentos nas plantas, mas participam solidariamente da Campanha.

FEM-CUT

O que é: Campanha Salarial dos metalúrgicos da CUT no Estado de São Paulo.

Tema: “Nenhum Direito a Menos e Mais Avanços Sociais.”

Objetivo: Negociação unificada com seis bancadas patronais. As bandeiras de lutas são a redução da jornada de trabalho sem redução no salário; a reposição da inflação e o aumento real; a unificação e valorização dos pisos e a valorização das cláusulas sociais.

Quando: Data-base é 1º de setembro.

Onde: Em todo Estado.

“Não vamos baixar a guarda. Tudo o que conquistamos até hoje não foi bondade dos patrões, mas fruto da nossa luta e do suor de todos nós”, afirmou o presidente da FEM-CUT, Luiz Carlos da Silva Dias, o Luizão

 CECUT

O que é: 14º Congresso Estadual da CUT São Paulo.

Tema: “Por um Projeto Popular para Mudar São Paulo.”

Objetivo: Construção e deliberação de propostas a partir das bases sobre temas de interesse dos trabalhadores. Eleição da nova direção estadual e definição do plano de lutas e estratégias para o período 2015-2019.

Quando: 25 a 28 de agosto.

Onde: Águas de Lindóia-SP.

“Estamos na luta pela mudança no modelo de gestão do Estado de São Paulo para que o governo estadual estabeleça uma relação com os movimentos sociais e sindicais”, declarou o presidente da CUT São Paulo, Adi dos Santos Lima

 CONCUT

O que é: 12° Congresso Nacional da Central Única dos Trabalhadores.

Tema: “Educação, Trabalho e Democracia. Direito não se reduz, se amplia.”

Objetivo: Discutir e aprovar as resoluções políticas, organizativas e sindicais que orientam as ações da CUT e suas entidades filiadas. É a instância máxima de deliberação da CUT e acontece a cada três anos. Eleição da direção e executiva nacional.

Quando: 13 a 17 de outubro.

Onde: São Paulo-SP

“A CUT tem um pa­pel fundamental como guardiã da democracia bra­sileira e neste 12º Congresso reesta­beleceremos esse compromisso com o projeto social dos trabalhadores e trabalhadoras”, defendeu o secretá­rio-geral da CUT, Sérgio Nobre

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC convoca todos os trabalhadores à participarem da Assembleia Geral Extraordinária, que realizar-se-á no dia dezoito de junho de 2015, às 18 horas em primeira convocação e em segunda convocação na sede Regional do Sindicato localizada à Avenida Encarnação, 290 - Bairro Piraporinha, cidade Diadema, com a seguinte ordem do dia:

a) Leitura, discussão e deliberação sobre Ata da Assembleia Geral anterior;

b) Aprovação de pauta de reivindicações da Campanha Salarial de 2015 (cláusulas de natureza social e econômica), que será encaminhada à Entidade Sindical Econômica – Grupo 2; Grupo 3; GRUPO XIX-III-8, GRUPO XIX-III-10 , Estamparia e Fundição) para a próxima data base da categoria metalúrgica;

c) Discussão e deliberação quanto taxa contratual/negocial;

d) Autorização para diretoria celebrar Convenção, e/ou Acordo, e/ou Contrato Coletivo de Trabalho, bem como instaurar Dissídio Coletivo;

e) Outros assuntos de interesse da categoria;

São Bernardo do Campo, 15 de junho de 2015

Rafael Marques da Silva Junior

 

Da Redação 

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: