PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
30 de Julho de 2015 | Notícias

Curso de Formação de Formadores prepara dirigentes para atuar na Escola

O Sindicato iniciou ontem o 7º Curso de Formação de Formadores na Escola Livre para Formação Integral “Dona Lindu”, na Regional Diadema.

O objetivo é preparar 17 representantes de CSE; SUR; Associação dos Metalúrgicos Aposentados do ABC, a AMA-ABC; e da Associação dos Metalúrgicos Anistiados do ABC, a AMA-A ABC; para serem for­madores voluntários e ministrarem cursos na Escola.

“Retomar o curso após três anos é muito importante para que os companheiros possam ajudar a reproduzir o aprendizado acumulado para toda a categoria”, explicou o coordenador da Regional Diadema, Da­vid Carvalho.

O dirigente destacou que a Educação é um dos eixos que norteiam as ações do Sindicato. “A metodologia da Formação de Formadores permite a troca de conhe­cimentos entre teoria e prática, que têm o mesmo peso aqui”, afirmou. “Os profissio­nais da Educação na Escola tem a teoria e os formadores voluntários têm as experiências nas fábricas e no Sindicato. Isso enriquece muito os cursos”, prosseguiu.

O diretor da Escola, Gilberto Alvarez Giu­sepone Júnior, o professor Giba, explicou que esta edição é mais abrangente do que as anteriores. “Com a inauguração da Escola, em 2013, o projeto de formação se ampliou e segue o conceito de Escola Livre”, disse. “É uma escola aberta às relações com as fábri­cas, comunidade e universidades. Isso falta na Educação brasileira, que é muito teórica e fechada em si mesma”, criticou.

O curso será ministrado em quatro mó­dulos de dois dias cada com a participação de professores convidados da USP, Unifesp e Unesp. O encerramento será em 2 de ou­tubro. A ideia é que os alunos já participem como educadores no próximo Sindicato e Cidadania, que começa em agosto.

Entre os temas dos encontros estão o papel do dirigente como educador, a for­mação sindical e os saberes necessários à prática educativa. Também tratará do pensamento educacional brasileiro, meto­dologia da educação, espaços de formação e ideologia.

Alunos do Formação de Formadores

“Fiz vários cursos do Sindicato e já queria fazer este de Formação de Formadores. Meu pai fez o curso quando atuava na empresa e sei que dá subsídios para fazer o debate no chão de fábrica. Trabalho na Ford desde 2008 e este é meu primeiro mandato no SUR. O perfil dos trabalhadores hoje é mais jovem e temos que dialogar cada vez mais. A Formação de Forma­dores tem esse caráter do diálogo.” Leonardo Farabotti, SUR na Ford

“Sempre fui aluna e quero absorver o máximo da didática para passar conhecimento em sala de aula. É a atuação do Sindicato Cidadão e vou trazer as questões das mulheres para cá. O público na sala de aula vai mudar porque na fábrica já sei quem é quem. Será uma troca de aprendi­zados.” Leila Nasci­mento, SUR na Scania e in­tegrante da Comissão das Meta­lúrgicas do ABC

“Vim fazer o curso para contribuir com a forma­ção. O mais im­portante é passar aos jovens o que foi e o que fez a dita­dura para que nunca mais voltem a acontecer perseguições, torturas e censuras. A vida é um aprendizado permanente e quero transmitir a experiência do que foi a ditadura para a nova geração.” João Paulo de Oliveira, presidente da Associação dos Metalúrgicos Anistiados do ABC, a AMA-A ABC

Da Redação. 

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: