PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
31 de Julho de 2015 | Notícias

Taxa básica de juros tem sétimo aumento seguido e vai a 14,25%

O Banco Central aumen­tou a taxa básica de juros, a Selic, em meio ponto per­centual para 14,25% ao ano. A decisão foi tomada na noite desta quarta-feira e é o sétimo aumento seguido da taxa. O BC alega que a alta dos juros é necessária para que a inflação atinja a meta no final de 2016.

“A alta da taxa de juros é in­compatível com a política de desenvolvimento, que deve investir em produção, consu­mo e crescimento”, defendeu o secretário-geral do Sindicato, Wagner Santana, o Wagnão (foto).

De acordo com o dirigente, a medida desestimula a criação de empregos. “A política de juros altos concentra a renda nas mãos dos bancos e especu­ladores financeiros.”, afirmou. “Também dificulta o acesso aos financiamentos e ao con­sumo, o que aprofunda ainda mais a crise”, prosseguiu.

A taxa Selic é usada nas ne­gociações de títulos públicos e é referência às demais taxas de juros da economia.

Já esperada, a CUT e demais centrais sindicais protestaram na terça em frente ao Minis­tério da Fazenda, em Brasília, e em São Paulo. O ato pediu uma nova política econômica ao País que não prejudique a classe trabalhadora.

“Somos contra o aumento da taxa de juros e não vamos aceitar que a política eco­nômica cause prejuízos aos trabalhadores. Defendemos o crescimento com a geração de empregos e distribuição da renda”, concluiu.

 Da Redação. 

 

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: