PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
4 de Agosto de 2015 | Notícias

Instituto Lula é alvo de ataque a bomba

A sede do Instituto Lula, no Ipiranga, em São Paulo, foi atacada por volta das 22h da última quinta-feira, dia 30. Um artefato explosivo foi arremessado de dentro de um carro contra um portão da garagem. Por conta do horário, ninguém ficou ferido. O Instituto classificou o ato de “ataque político”.

A assessoria de imprensa do ex-presi­dente informou também que comunicou o fato às polícias Civil e Militar; ao secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Alexandre de Morais; e ao minis­tro da Justiça, José Eduardo Cardozo. No comunicado divulgado nas redes sociais, o Instituto diz que “espera que os respon­sáveis sejam identificados e punidos”.

O Sindicato divulgou nota após lide­ranças dos metalúrgicos de todo o Estado de São Paulo se reunirem com o ex-pre­sidente Lula, na tarde da última sexta, dia 31, para encaminhar ações da categoria diante do atentado. (Clique aqui para ler a íntegra)

“Não permitiremos que nossa principal liderança seja atacada ou mesmo amea­çada por setores ou pessoas que não têm responsabilidade com a democracia e que nunca se importaram com os trabalhado­res”, diz a nota.

Os Metalúrgicos do ABC também afirmaram que “as ações do governo Lula retiraram o Brasil das trevas, da fome, da desigualdade social, da concentração de renda e do abandono a que estavam submetidas as populações do campo, das periferias e das regiões Norte e Nordeste, e deram dignidade a milhões de pessoas”.

A presidenta Dilma Rousseff manifes­tou sua indignação sobre o atentado pelas redes sociais.

“A intolerância é o caminho mais curto para destruir a democracia. Jogar uma bomba na sede do Instituto Lula é uma atitude que não condiz com a cultura de tolerância e respeito a diversidade do povo brasileiro”, declarou.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública de São Paulo afirmou que as in­vestigações já foram iniciadas.

Ataques a bomba são práticas antigas da direita, como no atentado ao Riocentro, no Rio de Janeiro, na noite de 30 de abril de 1981, por volta das 21 horas, quando ali se realizava um show comemorativo do Dia do Trabalhador, durante o período da ditadura militar no Brasil.

 

Da Redação. 

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: