PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
13 de Agosto de 2015 | Notícias | Empresas

Sindicato recebe secretário estadual do emprego para garantir negociações na Mercedes

 

Sindicato recebe secretário estadual do emprego para garantir negociações na Mercedes
O presidente do Sindicato, Rafael Marques, recebeu na tarde desta quarta-feira, dia 12, na Sede, o secretário estadual de Emprego e Relações do Trabalho, José Luiz Ribeiro, para estabelecer um canal de comunicação com o governo do Estado. O objetivo é garantir o apoio nas negociações com a Mercedes e evitar demissões na montadora, em São Bernardo.
Na última sexta, dia 7, a fábrica oficializou ao Sindicato a intenção de demitir o excedente de pessoal a partir de 1º de setembro. Diante deste fato, os Metalúrgicos do ABC convocam todos os trabalhadores para assembleia sábado, dia 15, às 10h, para discutir os próximos passos da luta pela preservação dos empregos.
Para o dirigente, uma das saídas é a adesão da fábrica ao Programa de Proteção ao Emprego, o PPE, que tem o objetivo de preservar empregos, durante períodos de retração da atividade econômica e, com isso, contribuir para a própria recupera¬ção da economia.
Outra proposta encaminhada é garantir as discussões sobre o Programa de Renovação da Frota de Caminhões. “Hoje são 300 mil caminhões acima de 30 anos que circulam pelas estradas sendo improdutivos, poluentes e perigosos. Com o programa, podemos tirar esses veículos das ruas e substitui-los por novos ou seminovos”, afirmou Rafael.  
Durante a reunião, o presidente lembrou que existe uma chance de efetivar este programa no âmbito federal. “O Sindicato conseguiu o PPE e está lutando para que ele seja aprovado no Congresso. Agora, a meta é o Programa de Renovação da Frota de Caminhões. Pedimos apoio ao governo do Estado já que 55% da produção está em São Paulo. É o Estado que mais vai ganhar”, declarou. 
Segundo Rafael, o Estado também pode conceder isenções fiscais ou créditos tributários, por exemplo. “Toda ajuda neste momento será bem-vinda”, concluiu Rafael. 
O Programa de Renovação da Frota de Caminhões prevê retirar de circulação caminhões com mais de 30 anos, reduzindo a idade gradativamente em dez anos, com a reciclagem de aproximadamente 30 mil veículos ao ano. A primeira etapa do programa será destinada à modernização da frota de caminhões. Os caminhões antigos representam 7% da frota (cerca de 200 mil veículos). Além de emitir menos poluentes, os caminhões novos também consomem 10% menos diesel em comparação com os antigos que consomem 28% a mais de óleo diesel em distâncias de até 800 km e 35% acima de 6 mil km.
Da Redação

O secretário estadual de Emprego e Relações do Trabalho, José Luiz Ribeiro, e o presidente dos Metalúrgicos do ABC, Rafael Marques

O presidente do Sindicato, Rafael Marques, recebeu na tarde desta quarta-feira, dia 12, na Sede, o secretário estadual de Emprego e Relações do Trabalho, José Luiz Ribeiro, para estabelecer um canal de comunicação com o governo do Estado. O objetivo é garantir o apoio nas negociações com a Mercedes e evitar demissões na montadora, em São Bernardo.

Na última sexta, dia 7, a fábrica oficializou ao Sindicato a intenção de demitir o excedente de pessoal a partir de 1º de setembro. Diante deste fato, os Metalúrgicos do ABC convocam todos os trabalhadores para assembleia sábado, dia 15, às 10h, para discutir os próximos passos da luta pela preservação dos empregos.

Para o dirigente, uma das saídas é a adesão da fábrica ao Programa de Proteção ao Emprego, o PPE, que tem o objetivo de preservar empregos, durante períodos de retração da atividade econômica e, com isso, contribuir para a própria recupera¬ção da economia.

Outra proposta encaminhada é garantir as discussões sobre o Programa de Renovação da Frota de Caminhões. “Hoje são 300 mil caminhões acima de 30 anos que circulam pelas estradas sendo improdutivos, poluentes e perigosos. Com o programa, podemos tirar esses veículos das ruas e substitui-los por novos ou seminovos”, afirmou Rafael.  

Durante a reunião, o presidente lembrou que existe uma chance de efetivar este programa no âmbito federal. “O Sindicato conseguiu o PPE e está lutando para que ele seja aprovado no Congresso. Agora, a meta é o Programa de Renovação da Frota de Caminhões. Pedimos apoio ao governo do Estado já que 55% da produção está em São Paulo. É o Estado que mais vai ganhar”, declarou. 

Segundo Rafael, o Estado também pode conceder isenções fiscais ou créditos tributários, por exemplo. “Toda ajuda neste momento será bem-vinda”, concluiu Rafael. 

O Programa de Renovação da Frota de Caminhões prevê retirar de circulação caminhões com mais de 30 anos, reduzindo a idade gradativamente em dez anos, com a reciclagem de aproximadamente 30 mil veículos ao ano. A primeira etapa do programa será destinada à modernização da frota de caminhões. Os caminhões antigos representam 7% da frota (cerca de 200 mil veículos). Além de emitir menos poluentes, os caminhões novos também consomem 10% menos diesel em comparação com os antigos que consomem 28% a mais de óleo diesel em distâncias de até 800 km e 35% acima de 6 mil km.

Da Redação

 

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: