PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
14 de Agosto de 2015 | Notícias

"Eu sei de que lado estou e nunca mudei de lado", diz Dilma

Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Cerca de 1.500 representantes dos trabalhadores e movimentos sociais defenderam ontem a democracia, o crescimento econômico e a garantia de direitos no ato com a presidenta Dilma Rousseff Diálogo com os movimentos sociais.

Os metalúrgicos do ABC foram representados pelo secretário-geral do Sindicato, Wagner Santana, o Wagnão; o vice-presidente, Aroaldo Oliveira da Silva; a diretora executiva, Ana Nice Martins de Carvalho; e o coordenador da Regional Diadema, David Carvalho.

“Diálogo é diferente de pauleira. Ninguém pode chamar de diálogo xin­gamentos e bombas. Nós sobrevivemos à ditadura e não vejo nenhum proble­ma com manifestações democráticas”, afirmou Dilma.

A presidenta destacou que precisa honrar todos os que não sobreviveram ao terror da ditadura. “O melhor jeito é preservar a democracia, com tolerância e o respeito que a gente tem que ter com quem pensa diferente”, disse.

“Vamos fazer todo o possível e o im­possível para avançar. Estou aqui para resolver os problemas e entregar o País muito melhor em 31 de dezembro de 2018”, declarou.

“Eu sei de que lado estou. Eu nunca mudei de lado”, concluiu Dilma.

Da Redação. 

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: