PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
9 de Setembro de 2015 | Notícias | Economia

Caixa e Banco do Brasil abrem linhas de crédito de R$ 8,1 bilhões para quem não demitir

Caixa e Banco doBrasil abrem linhas de crédito de R$ 8,1 bilhões para quem não demitir
A Caixa e o Banco do Brasil anunciaram linhas de crédito de R$ 8,1 bilhões para estimular o setor automotivo, apoiar o investimento na cadeia produtiva e a manutenção dos empregos no setor.
A presidenta da Caixa, Miriam Belchior, anunciou linhas de crédito de R$ 5 bilhões e explicou que as empresas que não demitirem trabalhadores terão acesso a taxas menores de crédito.
“As condições oferecidas contribuem para apoiar os setores que mais empregam, gerando as condições necessárias para a manutenção do emprego”, afirmou.
A presidenta da Caixa ressaltou ainda que o anúncio é parte do diálogo permanente entre o governo federal e o setor produtivo.
A proposta é oferecer cré- dito para os compromissos de fim de ano das empresas, como o pagamento do 13º salário, despesas e reposição de estoque. As taxas de juros são Caixa e Banco do Brasil abrem linhas de crédito de R$ 8,1 bilhões para quem não demitir a partir de 0,83% ao mês, com prazo de 60 meses e carência de até seis meses.
“Com isso, vamos gerar possibilidades para que as empresas garantam suas atividades e equilibrem negócios, conforme a necessidade de cada um”, disse. 
Já o Banco do Brasil anunciou que vai liberar R$ 3,1 bilhões para fornecedores considerados estratégicos para o setor automotivo. As taxas também são a partir de 0,83%. De acordo com o BB, as condições permitem montadoras e autopeças a negociarem prazos mais vantajosos, além de manter o funcionamento do setor na crise.
Da Redação

A presidenta da Caixa, Miriam Belchior, anunciou linhas de crédito de R$ 5 bilhões

A Caixa e o Banco do Brasil anunciaram linhas de crédito de R$ 8,1 bilhões para estimular o setor automotivo, apoiar o investimento na cadeia produtiva e a manutenção dos empregos no setor.

A presidenta da Caixa, Miriam Belchior, anunciou linhas de crédito de R$ 5 bilhões e explicou que as empresas que não demitirem trabalhadores terão acesso a taxas menores de crédito.

“As condições oferecidas contribuem para apoiar os setores que mais empregam, gerando as condições necessárias para a manutenção do emprego”, afirmou.

A presidenta da Caixa ressaltou ainda que o anúncio é parte do diálogo permanente entre o governo federal e o setor produtivo.

A proposta é oferecer cré- dito para os compromissos de fim de ano das empresas, como o pagamento do 13º salário, despesas e reposição de estoque. As taxas de juros são Caixa e Banco do Brasil abrem linhas de crédito de R$ 8,1 bilhões para quem não demitir a partir de 0,83% ao mês, com prazo de 60 meses e carência de até seis meses.

“Com isso, vamos gerar possibilidades para que as empresas garantam suas atividades e equilibrem negócios, conforme a necessidade de cada um”, disse. 

Já o Banco do Brasil anunciou que vai liberar R$ 3,1 bilhões para fornecedores considerados estratégicos para o setor automotivo. As taxas também são a partir de 0,83%. De acordo com o BB, as condições permitem montadoras e autopeças a negociarem prazos mais vantajosos, além de manter o funcionamento do setor na crise.

Da Redação

 

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: