PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
27 de Outubro de 2015 | Notícias | Economia

Trabalhadores aprovam adesão ao PPE na Dura Automotive e VMG

Trabalhadores aprovam adesão ao PPE na Dura Automotive e VMG
Em assembleias realizadas na última quinta-feira, dia 22, os trabalhadores na Dura Automotive, em Rio Grande da Serra, e na VMG, em Ribeirão Pires, aprovaram por unanimidade a adesão ao Programa de Proteção ao Emprego, o PPE. 
As empresas são as primeiras da base do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC a aderir após a aprovação da Medida Provisória 680/2015, que instituiu o Programa, na Câmara dos Deputados. 
“O PPE é um mecanismo importante para que os trabalhadores se sintam seguros. Tanto na Dura Automotive quanto na VMG, os companheiros poderão respirar aliviados por estarem empregados e ter um fim de ano mais tranquilo”, afirmou o coordenador da Regional de Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, Marcos Paulo Lourenço, o Marquinhos. 
O acordo fechado com a autopeças prevê para os metalúrgicos na produção a redução de 20% da jornada de trabalho por quatro meses, com redução de 10% nos salários. Os outros 10% serão financiados pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador, o FAT. Para os trabalhadores na área administrativa a redução será de 15% da jornada e de 7,5% nos salários. Ao todo são 350 companheiros com garantia de emprego por cinco meses e dez dias, um terço a mais do período do acordo. 
Já na estamparia VMG, o acordo terá duração de seis meses, prorrogáveis por mais seis, para todos os 34 metalúrgicos da fábrica, com redução de 20% da jornada de trabalho e 10% nos salários. Estabilidade garantida pelo Programa por, pelo menos, oito meses. O presidente do Sindicato, Rafael Marques, lembrou que todas as negociações levaram em conta a realidade de cada empresa e o nível de queda registrado na produção. 
“Conseguimos, com o PPE, proteger os empregos para todos. A legislação criada no Programa não exclui ninguém. Nesse momento preservar os postos de trabalho é contribuir para que a crise não seja prolongada”, destacou. 
Com as aprovações de adesão ao PPE nestas duas empresas, são cerca de 25 mil trabalhadores da base dos Metalúrgicos do ABC incluídos no Programa. (Saiba mais no quadro)
Da Redação

Trabalhadores na Dura Automotive durante assembleia na fábrica

Em assembleias realizadas na última quinta-feira, dia 22, os trabalhadores na Dura Automotive, em Rio Grande da Serra, e na VMG, em Ribeirão Pires, aprovaram por unanimidade a adesão ao Programa de Proteção ao Emprego, o PPE. 

As empresas são as primeiras da base do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC a aderir após a aprovação da Medida Provisória 680/2015, que instituiu o Programa, na Câmara dos Deputados. 

“O PPE é um mecanismo importante para que os trabalhadores se sintam seguros. Tanto na Dura Automotive quanto na VMG, os companheiros poderão respirar aliviados por estarem empregados e ter um fim de ano mais tranquilo”, afirmou o coordenador da Regional de Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, Marcos Paulo Lourenço, o Marquinhos. 

O acordo fechado com a autopeças prevê para os metalúrgicos na produção a redução de 20% da jornada de trabalho por quatro meses, com redução de 10% nos salários. Os outros 10% serão financiados pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador, o FAT. Para os trabalhadores na área administrativa a redução será de 15% da jornada e de 7,5% nos salários. Ao todo são 350 companheiros com garantia de emprego por cinco meses e dez dias, um terço a mais do período do acordo. 

Já na estamparia VMG, o acordo terá duração de seis meses, prorrogáveis por mais seis, para todos os 34 metalúrgicos da fábrica, com redução de 20% da jornada de trabalho e 10% nos salários. Estabilidade garantida pelo Programa por, pelo menos, oito meses. O presidente do Sindicato, Rafael Marques, lembrou que todas as negociações levaram em conta a realidade de cada empresa e o nível de queda registrado na produção. 

“Conseguimos, com o PPE, proteger os empregos para todos. A legislação criada no Programa não exclui ninguém. Nesse momento preservar os postos de trabalho é contribuir para que a crise não seja prolongada”, destacou. 

Com as aprovações de adesão ao PPE nestas duas empresas, são cerca de 25 mil trabalhadores da base dos Metalúrgicos do ABC incluídos no Programa. (Saiba mais no quadro)

Da Redação

 

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: