PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
27 de Outubro de 2015 | Notícias | Categoria

Fundição aceita índice de 9,88% e fecha acordo

Fundição aceita índice de 9,88% e fecha acordo
A Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT, a FEMCUT, fechou acordo de Campanha Salarial com a Fundição, que aceitou o índice de 9,88% em duas vezes. 
“A nossa Campanha Salarial está em fase de conclusão e estamos certos e trabalharemos para fecharmos as Convenções Coletivas para todos os companheiros na base”, disse o presidente da FEM-CUT, Luiz Carlos da Silva Dias, o Luizão. 
Na sexta-feira, dia 23, a Federação assinou a Convenção Coletiva de Trabalho com o G2 em sua sede, em São Bernardo. Na quarta, dia 21, a assinatura foi com Estamparia e G8. 
As negociações continuam com o G10. Ainda não houve avanços com o Sindipeças, que ficou isolado no G3, já que Forjaria e Parafusos já fecharam acordos. A proposta apresentada ficou abaixo do índice e foi rejeitada pela Federação. 
Com as mobilizações dos trabalhadores na base, autopeças já fecharam acordos por empresas e 46.626 trabalhadores já conquistaram acordos na base. Confira o quadro abaixo. 
A vigência das cláusulas econômicas e sociais vai até 31 de agosto de 2016. Também será construída uma agenda permanente de negociação durante a vigência da CCT para debater e detalhar as cláusulas sociais. 
Nos acordos foram contemplados alguns avanços sociais como a valorização do dirigente sindical e da nova força de trabalho (juventude); melhorias na segurança do trabalho, destacando o papel do cipeiro; e incremento na cláusula de ampliação do efetivo de mulheres. 
O tema da Campanha é “Nenhum Direito a Menos e Mais Avanços Sociais” e estão em discussão as cláusulas econômicas e sociais. A data-base é 1º de setembro e estão em Campanha cerca de 200 mil trabalhadores na base da FEM-CUT.
Da Redação

Luizão durante assinatura da Convenção Coletiva do Grupo 2

A Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT, a FEMCUT, fechou acordo de Campanha Salarial com a Fundição, que aceitou o índice de 9,88% em duas vezes. 

“A nossa Campanha Salarial está em fase de conclusão e estamos certos e trabalharemos para fecharmos as Convenções Coletivas para todos os companheiros na base”, disse o presidente da FEM-CUT, Luiz Carlos da Silva Dias, o Luizão. 

Na sexta-feira, dia 23, a Federação assinou a Convenção Coletiva de Trabalho com o G2 em sua sede, em São Bernardo. Na quarta, dia 21, a assinatura foi com Estamparia e G8. 

As negociações continuam com o G10. Ainda não houve avanços com o Sindipeças, que ficou isolado no G3, já que Forjaria e Parafusos já fecharam acordos. A proposta apresentada ficou abaixo do índice e foi rejeitada pela Federação. 

Com as mobilizações dos trabalhadores na base, autopeças já fecharam acordos por empresas e 46.626 trabalhadores já conquistaram acordos na base. Confira o quadro abaixo. 

A vigência das cláusulas econômicas e sociais vai até 31 de agosto de 2016. Também será construída uma agenda permanente de negociação durante a vigência da CCT para debater e detalhar as cláusulas sociais. 

Nos acordos foram contemplados alguns avanços sociais como a valorização do dirigente sindical e da nova força de trabalho (juventude); melhorias na segurança do trabalho, destacando o papel do cipeiro; e incremento na cláusula de ampliação do efetivo de mulheres. 

O tema da Campanha é “Nenhum Direito a Menos e Mais Avanços Sociais” e estão em discussão as cláusulas econômicas e sociais. A data-base é 1º de setembro e estão em Campanha cerca de 200 mil trabalhadores na base da FEM-CUT.

Da Redação

 

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: