PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
22 de Janeiro de 2016 | Notícias

Manutenção dos juros é bom para o crescimento do País

Os Metalúrgicos do ABC comemoraram a decisão do Comitê de Política Monetária do Banco Central, o Copom, em manter, pela quarta vez seguida, a taxa básica de juros em 14,25% ao ano nesta quarta-feira, dia 20.

Para o presidente do Sindi­cato, Rafael Marques, foi uma boa decisão do Banco Central ao não elevar o índice e assim não ceder às pressões dos finan­cistas. “Assim nossas esperanças se renovam e continuaremos lutando pela reorientação da política econômica”, declarou.

Até o início desta semana, economistas dos bancos acre­ditavam que o Copom teria uma postura bem mais agres­siva, elevando a taxa Selic para 14,75% ao ano. A próxima reunião será em 1º e 2 de março.

Rafael enfatizou que a alta só serviria para manter a eco­nomia em recessão, com im­pactos negativos na geração de empregos, na arrecadação da união, Estados e municípios,

aprofundando ainda mais a crise, além de aumentar a dívi­da pública, drenando recursos para o sistema financeiro.

A CUT e demais centrais tam­bém pedem redução dos juros, argumentando que a política monetária sufoca o setor pro­dutivo e a economia real em um momento de baixa atividade economica e estagnação.

“É a Selic que dá a medida das outras taxas de juros usadas no Brasil, do cheque especial, do crediário, dos cartões de crédito, da poupança. É a partir dela que os bancos calculam quanto cobrarão de juros para conceder um empréstimo”, afirmou o presidente.

“O assunto continua na nossa pauta e toda a categoria deve estar atenta contra qualquer taxa que os companheiros não puderem suportar”, concluiu.

Da Redação. 

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: