PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
22 de Março de 2016 | Notícias

500 mil dizem não ao golpe

O ato em defesa da demo­cracia e contra o golpe realizado na última sex­ta-feira, dia 18, reuniu cerca de 500 mil pessoas na Av. Paulista, em São Paulo, de acordo com a CUT. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi recebido aos gritos de “Lula, guerreiro do povo brasileiro” e “Não vai ter golpe”.

“Esse País tem que voltar a crescer, ter uma sociedade harmônica e entender que de­mocracia é a convivência da di­versidade. Tem gente que ainda não aprendeu que a democracia é a única possibilidade de fazer um governo com a participação do povo”, disse.

“Não existe espaço para ódio neste País. Acho muito engra­çado que essa semana inteira alguns setores ficaram dizendo que nós somos violentos. E tem gente que prega a violência contra nós 24 horas por dia”, argumentou.

(Foto:Edu Guimarães)

(Foto:Edu Guimarães)

Lula também falou sobre o convite da presidenta Dilma para ser ministro chefe da Casa Civil. “Eu entrei para ajudar a Dilma porque acho que temos que restabelecer a paz, a esperança e provar que este País é maior do que qualquer crise do planeta”, afirmou. “Este País tem o povo mais extraordinário e mais alegre da Terra. Nós precisamos recuperar a alegria de ser brasileiro”, prosseguiu.

(Foto: Adonis Guerra)

(Foto: Edu Guimarães)

(Foto: Edu Guimarães)

O ex-presidente defendeu que é preciso acatar o resultado do voto da maioria do povo brasileiro e pediu para a multidão levantar as mãos e votar pela democracia e para que a presidenta Dilma possa governar o País. “Nós que estamos nessa avenida lutamos para derrubar o regime militar, para conquistar a democracia e não vamos aceitar fazerem um golpe neste País. Não vai ter golpe!”, concluiu.

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: