PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
8 de Novembro de 2016 | Notícias

Metalúrgicos do ABC repudiam ato da polícia em escola do MST

A ação truculenta da po­lícia civil, que invadiu sem mandado judicial a Escola Nacional Florestan Fernan­des do MST, em Guararema, na última sexta-feira, dia 4, disparou três tiros e prendeu duas pessoas por desacato, causou indignação entre a classe trabalhadora.

O presidente do Sindicato, Rafael Marques, divulgou nota de repúdio. “Aceitar uma atitude dessas é aceitar viver num estado de exceção, numa terra sem leis, sem respeito, sem cidadania”, escreveu.

Caso semelhante acon­teceu em março deste ano, quando a Regional Diadema dos Metalúrgicos do ABC foi invadida e cercada por poli­ciais militares sem nenhuma justificativa.

Solidariedade 

No dia da invasão policial
na Escola do Movimento dos
Trabalhadores Sem Terra, cerdivulgação

No dia da invasão policial na Escola do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, cerca de 70 pessoas participavam de uma palestra sobre cultura popular, entre elas o poeta pernambucano, Lirinha, que pertenceu ao Cordel do Fogo Encantado e, que também manifestou sua indignação sobre a ocorrência policial. O ator Wagner Moura gravou um vídeo de repúdio a ação policial e postou nas redes sociais. 

No sábado, um ato em solidariedade ao MST reuniu diversas lideranças sindicais, políticas, de movimentos populares e coletivos contra a violação de direitos. A mobilização contou também com representação internacional de organizações de 36 países.

Da Redação

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: