PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
19 de Outubro de 2018 | Hot Site | Formação

Campanha salarial na ditadura e na democracia

Como eram as campanhassalariais no tempo da ditadura?Em primeiro lugar, quemdefinia os índices de reajusteera o governo militar, e opior da história, muitas vezesesses índices eram manipulados,impunha-se um índicede inflação menor do que ainflação real em prejuízo dostrabalhadores.

Como eram as campanhas salariais no tempo da ditadura? Em primeiro lugar, quem definia os índices de reajuste era o governo militar, e o pior da história, muitas vezes esses índices eram manipulados, impunha-se um índice de inflação menor do que a inflação real em prejuízo dos trabalhadores.

Nesse período os sindicatos estavam proibidos de negociarem. Muito menos os trabalhadores tinham o direito de reclamar. Muitos militantes sindicais foram denunciados à polícia pelas gerências das fábricas.

Na Campanha Salarial deste ano saímos vitoriosos com ganho real de 1,31% além da reposição da inflação e manutenção das cláusulas sociais. Essa vitória não foi pouca coisa num cenário social devastador com mais de 13 milhões de desempregados e uma reforma Trabalhista que acaba com muitos direitos trabalhistas e joga os trabalhadores para a vala da precarização. 

Isso só foi possível pela união e pela luta dos vários sindicatos combativos da categoria liderados pela FEM. Nossa capacidade de luta nos tornou fortes e com ela conquistamos a democracia e muitos direitos sociais, incluindo o direito de exercício da atividade sindical, que é um direito fundamental dos trabalhadores e trabalhadoras que está garantido na Constituição de 1988. Por isso, entre outros motivos, a democracia é essencial para os trabalhadores.

Comente este artigo. Envie um e-mail para formacao@smabc.org.br

Departamento de Formação

 

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: