PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
22 de Fevereiro de 2019 | Hot Site | Formação

O Anúncio do fechamento da Ford e a renúncia do Futuro

 

Brasil já foi o país do
futuro. Em grande parte do
século passado teve padrão
de crescimento chinês. A
região do ABC a partir dos
anos 1950 passou a simbolizar
a pujança desses anos do
nacional desenvolvimentismo
brasileiro. Nada mais, nada
menos, do que 10 montadoras
instalaram suas filiais na
Região entre os anos entre
1954 e 1969. Muitas dessas
subsidiárias eram as primeiras
a produzirem automóveis fora
dos seus países de origem.
A Willys Overland foi a
primeira a se instalar em São
Bernardo em 1954. Produziu
os modelos Jeep, Rural-Willys,
Aero-Willys, e Interlagos, este
último um carro esportivo
produzido com fibra e vidro
no Brasil sob licença da Renault.
Em 1967 em função de
problemas financeiros, a Ford
assumiu o controle acionário
da Willys.
A história das montadoras
no ABC, como a Ford, se
confunde com a perspectiva
de um Brasil Industrial que
se libertaria da dependência
econômica, quase exclusiva,
dos produtos primários. A
partir das décadas de 1950 e
1960 o país entrou no seleto
clube das sociedades industriais
e caminhou rapidamente
para se tornar umas das
economias mais dinâmicas
do mundo.
No governo Lula (2002-
2010) e no primeiro governo
de Dilma Rousseff (2011-
2014) o setor industrial brasileiro
recuperou seu dinamismo,
que havia perdido
nas décadas de 1980 e 1990,
mostrando que o Estado tem
um papel estratégico como
indutor do desenvolvimento
econômico e social.
Comente este artigo.Envie um e-mail para
formacao@smabc.org.br
Departamento de Formação

O Brasil já foi o país do futuro. Em grande parte do século passado teve padrão de crescimento chinês. A região do ABC a partir dos anos 1950 passou a simbolizar a pujança desses anos do nacional desenvolvimentismo brasileiro. Nada mais, nada menos, do que 10 montadoras instalaram suas filiais na Região entre os anos entre 1954 e 1969. Muitas dessas subsidiárias eram as primeiras a produzirem automóveis fora dos seus países de origem. 

A Willys Overland foi a primeira a se instalar em São Bernardo em 1954. Produziu os modelos Jeep, Rural-Willys, Aero-Willys, e Interlagos, este último um carro esportivo produzido com fibra e vidro no Brasil sob licença da Renault. Em 1967 em função de problemas financeiros, a Ford assumiu o controle acionário da Willys.

A história das montadoras no ABC, como a Ford, se confunde com a perspectiva de um Brasil Industrial que se libertaria da dependência econômica, quase exclusiva, dos produtos primários. A partir das décadas de 1950 e 1960 o país entrou no seleto clube das sociedades industriais e caminhou rapidamente para se tornar umas das economias mais dinâmicas do mundo.

 

No governo Lula (2002-2010) e no primeiro governo de Dilma Rousseff (2011-2014) o setor industrial brasileiro recuperou seu dinamismo, que havia perdido nas décadas de 1980 e 1990, mostrando que o Estado tem um papel estratégico como indutor do desenvolvimento econômico e social.

 

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: