PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
29 de Março de 2019 | Hot Site | Formação

Ditadura Militar: Nem comemorar! Nem esquecer!

-

Compartilhar: Publicar:

Neste domingo, 31 de março fará 55 anos que a sociedade brasileira foi vítima do Golpe Militar em 1964 que se prolongou até 1985. O Brasil foi um dos países que mais cresceu no mundo nos anos 1950 e 1960.

A industrialização e a urbanização acelerada produziram uma demanda por direitos sociais lideradas pelos sindicatos e movimentos sociais que mobilizaram o país no começo dos anos 1960. No campo, os camponeses lutavam pela reforma agrária e pela extensão dos direitos trabalhistas.

O país estava dividido e os setores conservadores uniram-se aos militares para conter pela força o avanço da sociedade organizada que clamava por um país livre, democrático e socialmente justo. O Golpe Militar de 31 de março de 1964 inaugurou um período de trevas na sociedade brasileira. A democracia foi atacada com a deposição do Presidente João Goulart, com o fechamento do Congresso Nacional, com a censura aos meios de comunicação e com a interrupção das eleições para presidência, governadores e prefeitos das capitais e Distrito Federal. Os sindicatos que se opuseram ao golpe sofreram intervenção.  Os opositores da Ditadura foram perseguidos e presos. Muitos foram torturados até a morte e, destes, alguns estão desaparecidos até hoje.    

Por isso, não há motivo para comemorar e nem tão pouco para esquecer. A lembrança deve nos servir como alerta para que nunca mais tenhamos que reviver esses dias sombrios.

Comente este artigo. Envie um e-mail para formacao@smabc.org.br

Departamento de Formação

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: