PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
9 de Agosto de 2019 | Hot Site | Formação

Quando novos personagens entram em cena

O título que dá nome a coluna de hoje é emprestado do livro do sociólogo Eder Sader publicado em 1988 que analisa a linguagem e a lutas dos trabalhadores e trabalhadoras da Grande São Paulo. Esses chamados “novos sujeitos” eram assim chamados porque representavam um acúmulo de experiências e de lutas sociais que nasciam no contexto dos anos 1970 e 1980 que procuravam dar um novo sentido à democracia no Brasil com participação popular e universalização de direitos sociais.

Foi um grande processo de mobilização que envolveu o chamado novo sindicalismo (ver coluna do CEMPI) e movimentos sociais com o Movimento Contra a Carestia, Movimento em Defesa da Saúde, Associações de Bairros e Favelas, Juventude Operária Católica, entre tantos outros movimentos com forte participação da juventude. O desfecho dessa trajetória de mobilização foi a Constituinte de 1988, que introduziu uma série de mecanismos participativos como os Conselhos Populares e universalizou políticas públicas como Sistema Único de Saúde (SUS).

No atual momento em que sofremos ataques aos direitos humanos e trabalhistas e o desmonte das políticas públicas com as reduções de verbas para educação e saúde, além da implosão do sistema de proteção social que ocorrerá com a reforma da Previdência, é fundamental engrossarmos as manifestações em defesa do direito a uma vida digna hoje e para as futuras gerações.

Comente este artigo. Envie um e-mail para  formacao@smabc.org.br

Departamento de Formação

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: