PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
8 de Outubro de 2019 | Notícias

Teste quanto você sabe sobre câncer de mama e tire dúvidas em relação à doença

1. Qual é a chance de "cura" se a doença for diagnosticada em fase inicial (estágio 1 e 2)?

A – 90%

B – 40% a 50%

C – 35%

D – 20%

 

2. Em relação à paciente com metástase, qual das afirmações abaixo é a verdadeira?

A – As pacientes geralmente não podem fazer atividades físicas porque a doença as deixam debilitadas

B – Após receber o diagnóstico, essa paciente terá pouco tempo de vida

C – Pacientes com câncer de mama metastático podem trabalhar e a ocupação até ajuda no tratamento

D – Pacientes com metástaste têm o mesmo tratamento de outras mulheres com a doença

 

3. Qual desses não é um sintoma de câncer de mama?

A – Nódulo (caroço) fixo e geralmente indolor na mama, axilas ou pescoço

B – Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja

C – Alterações no mamilo

D – Sangramento intenso no mamilo

 

4. De acordo com a recomendação do Ministério da Saúde, com qual idade as mulheres que não apresentam sintomas ou risco elevado devem fazer a mamografia de rastreamento?

A – Aos 30 anos

B – Aos 40 anos

C – Entre 50 e 69 anos

D – Já na adolescência se a paciente tiver familiares que foram diagnosticados

 

5. A hereditariedade (histórico familiar) é responsável por qual porcentagem de casos da doença?

A – Apenas 1%

B – Entre 5% a 10%

C – Entre 40% e 60%

D – Mais que 70%

 

6. Qual das afirmações abaixo não é verdadeira?

A – Uma mulher que teve a primeira menstruação cedo, antes dos 12 anos de idade, corre mais risco de ter a doença

B – Ter filhos e amamentar pode ser considerado fatores protetivos contra o câncer de mama

C – Batidas no peito podem aumentar o risco de câncer de mama

D – Quem nunca teve filhos corre mais risco de ter a doença

 

7. Sobre o câncer de mama em homens, é incorreto afirmar que:

A – Apenas 1% dos casos da doença são masculinos

B – O principal sintoma do câncer de mama no homem é o aparecimento de nódulo indolor na região da auréola, mas qualquer alteração deve ser investigada

C – Hábitos de vida saudáveis ajudam a prevenir a doença

D – A doença costuma ser menos agressiva em homens

 

Respostas

1 – A: Com o rastreamento adequado e o avanço da oncologia, o câncer de mama pode ser detectado em fases iniciais em grande parte dos casos, aumentando a possibilidade de tratamentos menos agressivos e maiores chances de remissão para as pacientes.

2 – C: Mesmo com câncer de mama metastático, é possível que as pacientes levem uma rotina praticamente normal e tenham uma boa qualidade de vida. Manter as atividades comuns, como o dia a dia do trabalho, ajuda as mulheres a enfrentar o tratamento e contribui para a saúde mental

3 – D: Apesar de a presença de líquidos serem comuns nos seios de pacientes diagnosticadas com câncer de mama, a doença não causa sangramento intenso na área dos seios.

4 – C: Segundo a entidade, pesquisas demonstram que o benefício do rastreamento com mamografia é maior entre 50 e 69 anos, pois existe incerteza sobre os benefícios e riscos ao fazer o exame fora dessa faixa etária.

5 – B: Apesar de muitas pessoas imaginarem que as mutações genéticas estão por trás dos casos de câncer de mama, a relação não é tão comum. Mutações na célula podem ser adquiridas ao longo da vida e o câncer de mama é uma doença que apresenta diferentes fatores de risco.

6 – C: Levar batidas no peito, seja por queda, seja por acidente, seja por outro motivo não tem qualquer relação comprovada pela ciência com a doença.

7 – D: Os tipos de câncer de mama que atingem os homens são os que não tem relação hormonal e costumam ser mais agressivos. Além disso, pela raridade da doença e a falta de atenção que os homens geralmente têm com a saúde, eles também costumam demorar mais para serem diagnosticados.

 Com informações do UOL Saúde

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: