PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
10 de Outubro de 2019 | Hot Site

Saúde comprometida

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) publicou, há 15 dias, Estudo de revisão das projeções econômicas até o ano que vem. A previsão é de um crescimento ordinário de 0,8% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2019. Para 2020, expectativa de expansão de 2,5% foi revista para 2,1%.

Com o baixo crescimento do PIB, os investimentos sociais ficam ainda mais prejudicados. Hoje os valores destinados à saúde no Brasil ainda se concentram no setor privado (56,7%), que atende só 25% da população. Apenas 43,3% é destinado ao setor público, responsável pelo atendimento de cerca de 75% dos brasileiros.

Em estudo sobre a saúde, o instituto divulgou que o maior problema do SUS, na visão dos usuários, é a falta de médicos. Dos 2.773 entrevistados em todos os Estados do país, 58,1% apontaram a ausência de profissionais como principal dificuldade na busca de atendimento. A segunda queixa (35,4% dos entrevistados) refere-se à demora no atendimento nos centros de saúde e nos hospitais da rede pública. O terceiro grande problema (com 33,8% de reclamações) é a demora para conseguir uma consulta com especialistas.

A falta de profissionais, como reclamam os usuários no levantamento do Ipea, deve ser suprida com a contratação urgente de mais médicos, aliada a gerenciamento competente do serviço, e com a participação popular em todas as esferas de gestão do SUS, como previsto e determinado na Constituição Federal de 1988.

Você acha que com a expectativa de crescimento do PIB apresentada o SUS vai receber o tratamento que necessita?

Comente este artigo. Envie um e-mail para dstma@smabc.org.br

Departamento de Saúde do Trabalhador e Meio Ambiente

 

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: