PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
24 de Março de 2020 | Notícias

Após montadoras, empresas também devem parar

Foto: Adonis Guerra

Com o avanço da pandemia do novo coronavírus, Sindicato, FEM, CUT e centrais   pressionam os sindicatos patronais a suspenderem a produção das empresas

Com a Volks, Mercedes, Scania e Toyota paradas, além de montadoras em outras regiões, as empresas da base também começam a suspender a produção. A pressão do Sindicato é em defesa da saúde dos trabalhadores e da sociedade frente à pandemia do novo coronavírus.

O presidente do Sindicato, Wagner Santana, o Wagnão, reforçou a cobrança, de maneira articulada, para que todos os sindicatos patronais determinem a parada da produção. 

“Já pautamos e continuamos cobrando os sindicatos patronais para que as empresas e todos os trabalhadores parem, preservando empregos, salários e vidas. Não dá para ser uma discussão isolada em cada empresa, tem que ser de forma organizada e os sindicatos patronais têm responsabilidade nisso”, afirmou.

“As empresas que ainda não pararam têm até o dia 30 para fazê-lo. Caso contrário, o Sindicato vai parar a produção de quem não demonstrar responsabilidade com a vida das pessoas. O comprometimento tem que ser de todos para que os trabalhadores possam ficar em casa e evitar o avanço da pandemia”, alertou.

Desde a semana passada, o Sindicato, junto com sindicatos de outras regiões do país e da FEM-CUT (Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT), têm cobrado a paralisação da produção das montadoras e sindicatos patronais. As montadoras da base anteciparam a parada para ontem, dia 23.

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: