Mão de obra expatriada – Dobram os estrangeiros trabalhando no Brasil

Nos primeiros seis
meses deste ano duplicou
o número de trabalhadores
que deixaram seus países
de origem para fazer carreira
no Brasil. Estatísticas
do Ministério do Trabalho
mostram que os pedidos
de autorização de emprego
passaram de 9,3 mil para
18,2 mil, comparados os
seis primeiros meses do
ano passado.

A mão-de-obra estrangeira
cresce no país e em
sua maioria ocupam cargos
técnicos qualificados. Mas
há também pequenos investidores
que vêm de férias
para cá, gostam do Brasil
e arriscam abrir o próprio
negócio.

O visto temporário
para o estrangeiro trabalhar
no Brasil é de até quatro
anos. Não existe legislação
trabalhista que ampare
os estrangeiros. Diante
disto, o Governo federal
estuda aderir à Convenção
143 da Organização
Internacional do Trabalho
(OIT), para regulamentar
a presença dos expatriados
no mercado de trabalho.
Essa seria uma forma de
garantir direitos, como o
recolhimento à Previdência
e o FGTS.