Nova diretoria: Posse reafirma compromisso com categoria

Sábado acontece a posse festiva da nova diretoria do Sindicato. Muito mais que um momento de confraternização, é a reafirmação de um compromisso com os metalúrgicos. Saiba como será o evento.

Sábado tem a festa de
posse da nova diretoria e,
muito mais que um momento
de confraternização,
é um evento para a renovação
de compromissos com a
categoria por parte dos 257
companheiros e companheiras
eleitos nos 98 Comitês
Sindicais de Empresa.

“A nova diretoria sabe
da responsabilidade de
comandar a luta dos metalúrgicos
do ABC porque
o modelo de organização
sindical impõe um relacionamento
direto e transparente
com a base”, define
Wagner Santana, o Wagnão,
secretário-geral.

Segundo ele, os metalúrgicos
do ABC carregam
uma tradição de luta que
remonta a ascensão do movimento
operário desde o
início do século passado.

Por democracia – “Quando essa organização
foi amordaçada pela
ditadura militar a partir de
1964, coube à categoria dar
o pontapé na batalha que o
movimento social já travava
pela redemocratização do
País”, lembra Wagnão, ao citar
a greve de 1978 na Scania
como marco para a continuidade
dessa caminhada.

Foi a partir daí que os
trabalhadores conseguiram
enterrar a autoritária lei de
greve e desmantelar o modelo
de negociação coletiva
que ocorria uma única vez
ao ano, na data-base, com
as federações pelegas que
pouco ou nenhum contato
tinham com as bases.

Lutas e espaços – “Esse ambiente criou o
cenário para a formação de
um partido operário, para
a criação das comissões de
fábrica e fundação da central
sindical. Tudo isso teve
grande peso na elaboração
da Constituição de 1988. Ela
ampliou os direitos sociais
que, por sua vez, mudaram
a realidade das relações de
trabalho”, analisa.

Na sequência, a categoria
teve papel importante
no enfrentamento da onda
neoliberal ao estabelecer
uma agenda sindical que
combina combatividade
com a negociação.

A evolução natural dessa
trajetória foi o novo patamar
de organização no
local de trabalho e a negociação
permanente com as
empresas de tudo o que se
relaciona com o dia-a-dia do
trabalho.

“A posse da diretoria
é um momento de reafirmar
o compromisso com
essa memória. Tanto que
o ato terá a presença do
presidente da República, o
que mostra a importância
da luta sindical no Brasil”,
conclui Wagnão.

Para curtir a festa de posse com tranquilidade

Os companheiros e
companheiras dos CSEs
devem estar pontualmente
às 11h no clube para a
diplomação.

Ônibus sairão da
Sede e das Regionais entre
9h30 e 12h. Começam a
retornar a partir do encerramento
do ato político.

Os convites servem
de ingresso e devem ser
apresentados na portaria
do clube.

O clube conta com
estacionamento interno.

Crianças que ficarão
no Espaço Criança serão
identificadas por uma
pulseira e o responsável
também.

Os quiosques de
alimentação estarão espalhados pela área central
do clube. Eles começam
a servir às 11h.

A diplomação dos
eleitos começará às 12h,
no ginásio principal. Na
sequência tem o ato político.
A festa se encerra com
show do Ultraje a Rigor.

No palco na praça
central vão se apresentar a
dupla Carlos Sérgio e Julian
e Marcinho do Cavaco.