Sanguessuga: Quadrilha fraudava compra de ambulâncias

A Polícia Federal desarticulou uma quadrilha de 23 empresas fantasmas que fraudava concorrências públicas para compra de ambulâncias em todo o País e tinha integrantes dentro do Congresso Nacional, do Ministério da Saúde e nas prefeituras. Eles desviaram R$ 50 milhões.

A chamada Operação Sanguessuga já abriu mais de 140 inquéritos sobre 76 municípios envolvidos na compra de mais de mil ambulâncias que custavam, em média, R$ 100 mil. Até agora, 46 pessoas foram presas, entre elas os ex-deputados Ronivon Santiago e Bispo Rodrigues, além de 11 assessores parlamentares.

A quadrilha oferecia o serviço para as prefeituras, enquanto assessores no Congresso Nacional elaboravam emendas para a liberação de verbas ao município e uma funcionária do Ministério da Saúde liberava as verbas.