TRT determina inquérito policial contra presidente da Febem

O juiz Marcelo Freire Gonçalves, do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo, determinou ontem que a Polícia Federal instaure inquérito contra a presidente da Febem, Berenice Maria Giannella, para que seja apurado “crime de desobediência por descumprimento de determinação judicial”.

No mesmo despacho, o juiz Marcelo Freire manda o governador Geraldo Alckmin tomar providências a respeito de sua decisão. Há 15 dias o TRT determinou a reintegração dos trabalhadores demitidos pela Febem.

Enquanto isso, cerca de 120 trabalhadores demitidos estão em greve de fome, acampados na Assembléia Legislativa.

“Esse quadro poderia ter sido revertido se a Febem cumprisse a ordem do Tribunal. É uma falta de respeito do governo Alckmin com esses trabalhadores que apenas reivindicam o direito de voltarem aos seus postos de trabalho”, conta Gilberto da Silva, diretor do Sitraemfa (sindicato que representa os trabalhadores na Febem).