Bancos públicos ainda negociam

Depois da greve, os bancários do sistema privado aceitaram a ampliação o valor da cesta alimentação de R$ 217,00 para R$ 700,00 e mantiveram o reajuste em 8,5% para todos, mais R$ 30,00 para quem ganha até R$ 1.500,00, o que eleva o índice a 12,77% para quem recebe o piso.

A PLR será de 80% do salário mais um valor fixo de R$ 705,00, a quem ganha salário de até R$ 5.010,00.

A campanha continua nos bancos públicos. O Tribunal Superior do Trabalho (TST) julgou dissídio coletivo do pessoal do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal e concedeu abono de R$ 1.000,00 além do fechado com as instituições privadas, mas deixou fora mais de cem cláusulas dos dois bancos.