China tem fábricas de carros elétricos demais, diz governo

Governo chinês quer reestruturar a indústria de veículos elétricos no país para torná-la mais competitiva e sustentável

Algumas montadoras chinesas de veículos elétricos como BYD, Chery, Great Wall e JAC, NIO e Xpeng já se tornaram conhecidas mundo afora. No entanto, ainda existem outras dezenas de fabricantes na China e um grande volume de produção e oferta de modelos zero emissões, o que tem preocupado o governo local.

Atualmente, o país asiático possui cerca de 300 fabricantes de veículos elétricos, incluindo os nomes mais conhecidos entre os citados acima e outras centenas que não são muito populares para quem não mora no país. A taxa de utilização de capacidade dos fabricantes de veículos elétricos na China ficou em 53% no ano passado, de acordo com os dados fornecidos pela província de Jiangsu apresentados à Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma no início deste ano.

De acordo com Xiao Yaqing, ministro da Indústria e Tecnologia da Informação, a China possui muitos fabricantes de veículos elétricos e diante disso o governo local tomará medidas no sentido de promover uma maior concentração da indústria. Esse movimento para tornar a indústria de veículos elétricos (chamados de veículos “New Energy” por lá) mais competitiva faz parte de um plano estratégico amplo do presidente Xi Jinping, que visa reorganizar e modernizar vários setores da economia e sociedade chinesa.

O governo agora está planejando a implementação de medidas para conter o excesso de capacidade do segmento de veículos elétricos. Entre elas, está sendo considerada a possibilidade de se estabelecer uma taxa mínima de utilização da capacidade, além de promover uma melhor distribuição de veículos, com ênfase nas áreas rurais e ampliação da rede de carregamento.

Do InsideEVs