Covid-19 ainda mata quase 2.000 por dia na média

O Brasil registrou, aos 11 de maio, uma média móvel de mortes pela Covid-19 abaixo de 2.000. Foram 1.980 óbitos em média nos últimos sete dias, configurando uma leve tendência de queda.

Foto: Divulgação

Nas últimas 24 horas foram registradas 2.275 mortes pela Covid-19 no Brasil, representando uma variação de -17%. Comparado com os números de duas semanas atrás, houve queda. No entanto, a média diária de mortes permanece alta, acima de mil/dia.

A pandemia no Brasil teve início em 26 de fevereiro de 2020. Contabilizamos mais de 425 mil mortes, desde então.

O que deveria desencadear uma campanha de sucesso foi se transformando, aos poucos, num filme de horror, tendo como diretor e ator principal o presidente Bolsonaro.

Em outubro de 2020, Bolsonaro nomeou ministro da Saúde o general do Exército Eduardo Pazuello, que admitiu não ter experiência com saúde e não saber o que era o SUS (Sistema Único de Saúde).

A mando do capitão, o general Pazuello passou a divulgar o Kit Covid, com medicamentos sem eficácia comprovada no tratamento da doença.

Sob o comando de Pazuello, as equipes de Saúde da Família e os agentes comunitários de saúde não receberam orientação para identificar casos, rastrear contatos e isolar pessoas suspeitas de estarem contaminadas ou de realizar testagens em massa da população. As medidas de isolamento foram insuficientes.

Considerado como um dos países possuidores de um dos maiores programas de imunização do mundo, capaz de vacinar cerca de 2 milhões de pessoas por dia, o Brasil não conseguiu usar plenamente sua estrutura e realizar vacinação em larga escala da população por falta de vacinas.

QUE A CPI NÃO ACABE EM PIZZA.

Comente este artigo. Envie um e-mail para [email protected]

Departamento de Saúde do Trabalhador e Meio Ambiente