Da semente ao consumidor final

Da plantação e colheita do algodão à fiação e confecção. Este é o Projeto Cadeia Produtiva, um dos primeiros desafios para algumas das cooperativas da Unisol Brasil, que será fundada em congresso no final de semana, em São Bernardo.

Unisol cria rede solidária
Acabar com intermediários, aumentar a produção e os rendimentos dos sócios-trabalhadores são os primeiros desafios que a Unisol Brasil assumirá com o Projeto Cadeia Produtiva. A idéia é as cooperativas terem o controle desde a produção de matéria prima até a comercialização dos produtos. O Congresso de fundação da Unisol Brasil será neste final de semana.

O mais adiantado projeto da Cadeia Produtiva é o do Algodão Orgânico e Solidário. Tarcísio Secoli, secretário-geral do Sindicato e coordenador da Agência de Desenvolvimento Solidário da CUT, explica que ele consiste na organização dos três elos da cadeia: cultivo de algodão; beneficiamento do algodão (fiação e tecelagem) e confecção de roupas.

Ciclo
A Cadeia vai unir agricultores familiares da Cidade de Tauã, no Ceará; a cooperativa de fiação Cones, em Nova Odessa, interior de São Paulo; a de tecelagem Textilcooper, em Santo André; e a de confecção Univens – Unidas Venceremos, de Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

“O conceito é de intercooperação entre as cooperativas do mesmo ramo com o objetivo de acabar com intermediários, reduzir os custos de produção e aumentar a remuneração de todos os cooperados, formando uma verdadeira rede solidária entre as cooperativas do País”, salientou Tarcísio. O ciclo todo pode faturar R$ 600 mil a partir de 2005.

Reciclagem
Outra cadeia possível é a da reciclagem para cooperativas de catadores (como a Cooperlimpa, de Diadema) que trabalham nas ruas e nos aterros sanitários. O material coletado pode voltar ao processo produtivo por cooperativas de produtos plásticos (como a Plastcooper, de São Bernardo do Campo), ou de alumínio (como a Uniferco, de Diadema). Este processo permitirá que os cooperados eliminem o intermediário, aumentando o valor pago aos catadores.