Do Holerite às Compras

Remuneração, preços e poder aquisitivo do tempo de trabalho em 17 municípios com produção automobilística no Brasil.

Autoria
O estudo, de 91 páginas, foi elaborado pelas Subseções DIEESE do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e da Confederação Nacional dos Metalúrgicos (CNM/CUT).

Objetivos
a) Fornecer subsídios para o Contrato Coletivo Nacional de Trabalho no Setor. Este instrumento poderá contribuir para reduzir a heterogeneidade das relações de trabalho no país, ampliada com a formação de uma nova geografia da produção automobilística no Brasil nos últimos anos. Em 1990, 12 marcas de fabricantes de veículos possuíam 17 fábricas, que se distribuíam entre 6 Municípios do país; em 2002, os totais já eram bem diferentes: 18 marcas, 27 fábricas e 18 Municípios. Isto significa também a participação de novos atores e instituições sociais na cadeia automobilística, dentre os quais novos Estados, Municípios, empresas e sindicatos;

b) Gerar metodologia para a realização de futuras pesquisas neste e em outros setores da economia.

Duração e Abrangência
Fruto de 15 meses de pesquisa, o estudo apresenta a remuneração, a jornada e o poder aquisitivo do tempo de trabalho dos metalúrgicos em 17 Municípios com plantas automobilísticas: São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, São José dos Campos, Taubaté, Sumaré, São Carlos e Indaiatuba (Estado de São Paulo); Betim, Juiz de Fora e Sete Lagoas (Estado de Minas Gerais); Curitiba e São José dos Pinhais (Estado do Paraná); Caxias do Sul e Gravataí (Estado do Rio Grande do Sul); Resende e Porto Real (Estado do Rio de Janeiro); Camaçari (Estado da Bahia).

Fontes de Informações
Para obter as informações de remuneração e jornada por município, utilizou-se a RAIS, do Ministério do Trabalho e Emprego. Para a captação dos preços, realizou-se pesquisa de campo, diretamente nos 17 Municípios.

Pesquisa de Preços de 151 produtos e serviços
Para medir de maneira inédita o poder aquisitivo das remunerações, tanto em termos monetários quanto em tempo de trabalho necessário, a pesquisa de campo levantou, entre maio e julho de 2002, em cada um dos referidos Municípios os preços de 151 produtos e serviços. A coleta de preços incluiu desde itens da alimentação, aluguel, equipamentos domésticos, transporte, vestuário, educação, saúde, recreação e despesas pessoais, até os de maior valor agregado como a compra de terrenos e veículos. Para cada um dos itens pesquisados, houve duas tomadas de preços. Em cada Município, foram coletados cerca de 302 preços. Portanto, no conjunto dos 17 Municípios, houve o levantamento de mais de 5 mil preços.

Locais de Compra pesquisados
Hipermercados, lojas de eletrodomésticos, lojas de roupas, lojas de calçados, lojas de brinquedos, imobiliárias, lojas de material de construção, escolas, cursos de idiomas, farmácias, concessionárias de veículos, postos de gasolina, papelarias e padarias. No total foram visitados mais de 470 pontos comerciais.

Para maiores detalhes técnicos da pesquisa, ligar para: Subseção DIEESE Fone: (11) 4128-4200 ramais: 4257, 4220 ou 4201 e-mail: [email protected]

Formato: 21,0cm x 29,7cm
Nº páginas: 91
Data de publicação: julho de 2003
Valor para Sócio do Sindicato R$ 15,00
Valor para Não Sócio: R$ 30,00

DIEESE | Publicações | Instruções | Pedido