‘Eletrificação não é o caminho’: BMW defende carro a hidrogênio

BMW é contra todas as marcas se tornarem completamente elétricas e acredita que o carro a hidrogênio também é uma alternativa sustentável

Apesar da proposta da Europa de eletrificar todos os veículos produzidos a partir de 2035, algumas fabricantes que atuam no mercado do velho continente não são a favor desse método, e acreditam que existem outras formas de zerar a emissão de carbono dos veículos.

Uma delas é a BMW, que apoia os motores a combustão movidos a hidrogênio. Durante a conferência do Dia da Inovação em Erlangen, Alemanha, Oliver Zipse, CEO da marca alemã, disse que as autoridades devem ser receptivas a qualquer tipo de tecnologia de propulsão limpa, e não apenas a elétrica.

Zipse acredita que caso seja seguido o plano de reduzir as emissões de CO2 em 5% “efeitos climáticos positivos maciços”, e afirmou que o motor a hidrogênio também pode ser um caminho para isso. Apesar de não ser favorável à produção exclusiva de carros a bateria, a BMW possui em sua gama modelos elétricos, além dos híbridos, a combustão e modelos de produção movidos a hidrogênio.

Segundo o executivo, sua repulsa à total eletrificação está relacionado a estrutura de muitos países, uma vez que expansão das redes de carregamento elétrico levará muito tempo e demanda um investimento altíssimo para atender as metas de proteção climáticas. Segundo Zipse, o hidrogênio é” a única a matéria-prima que pode ser produzida e armazenada de forma sustentável.”

Do Autopapo