Empréstimo em folha: Feijóo alerta para riscos de endividamento

O presidente do Sindicato, José Lopez Feijóo, voltou a alertar os metalúrgicos do ABC para que evitem cair em um endividamento excessivo ao fazer o empréstimo que permite o desconto das parcelas na folha de pagamento. “Os companheiros devem aproveitar a oportunidade do acordo com os bancos para trocar dívidas caras por dívidas mais baratas”, aconselhou o dirigente.

O exemplo deste comportamento foi dado pelo coordenador do CSE na Rolls Royce, Vicente José dos Santos. Ele tinha dois cartões de crédito, limite do cheque especial estourado e um empréstimo no Itaú. Só de juros e prestações Vicente pagava mais de R$ 1.000,00.

A quantia, somada às despesas habituais, levava mais que todo seu salário a cada mês. Em resumo, o companheiro tinha entrado em uma bola de neve que aumentava sem parar e ele não sabia onde terminaria.

“Em novembro resolvi dar um basta nisso tudo”, conta. “Fiz um empréstimo consignado logo que o acordo foi feito, quitei todas as minhas grandes dívidas e fiquei com uma dívida bem menor, de R$ 390,00 mensais. Dezembro eu já passei sossegadinho”, prossegue Vicente. “Foi o melhor negócio que fiz recentemente em minha vida”, assegura.