Fala Wagnão – Estamos em alerta contra a reforma da Previdência

Na semana passada, a CUT e todas as demais centrais sindi­cais: Força Sindical, UGT, CTB, Nova Central, CSB, Intersindi­cal e CGTB, decidiram suspen­der a greve contra a reforma da Previdência, após o governo ter recuado de encaminhar para a votação na Câmara.

Apesar de o presidente da Câmara afirmar que não há votos suficientes para a aprova­ção do fim da aposentadoria no Brasil, seriam necessários 308 votos, e por isso, não colocará a reforma em votação, não po­demos confiar nisso.

As razões para a nossa des­confiança são bem conhecidas: sabemos muito bem como o governo ilegítimo de Temer tem ‘conquistado’ os votos do parlamento a seu favor, foi as­sim com a Lei de Terceirização, com a reforma Trabalhista e com o arquivamento da denún­cia por obstrução de justiça e organização criminosa.

Sabemos também que, o fato do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, ter dito que só irá colocar em votação a refor­ma na semana que vem tam­bém pode não ser verdade, já que ele se comprometeu a não colocar a reforma Trabalhista em votação, mas na calada da noite aprovou a famigerada mudança na CLT.

Portanto, todos os traba­lhadores e trabalhadoras de­vem saber que o nosso futuro e o dos nossos filhos está nas mãos de pessoas em quem não se pode confiar.

Por isso, [email protected] estão con­[email protected] a participar do ato de alerta da CUT-SP, hoje, às 16 horas, na Avenida Pau­lista, e mostrar a nossa in­dignação contra o fim da aposentadoria.

Além disso, vamos man­ter o alerta para a qualquer momento enfrentarmos essa votação e denunciarmos os deputados federais que atuam contra a sociedade brasileira.

Da Redação.