Fiscais do trabalho: Principal hipótese é execução

A investigação sobre o assassinato de três fiscais do Ministério do Trabalho e um motorista será conduzida por uma força-tarefa composta pelas polícias Federal, Rodoviária Federal, Civil e Militar de Minas Gerais e pelo Ministério Público. A decisão é do presidente interino, José Alencar, e dos ministros Nilmário Miranda (Direitos Humanos), Márcio Thomaz Bastos (Justiça) e Ricardo Berzoini (Trabalho).

O governo relembrou sua prioridade em intensificar as ações de fiscalização das condições de trabalho nas áreas rurais. A principal hipótese é de execução dos quatro. Todos foram mortos com apenas um tiro na cabeça, todos à queima-roupa e os criminosos não levaram nada.