GM investirá US$ 7 bi para produção de elétricos e baterias em Michigan

Empresa persegue capacidade produtiva de 1 milhão de elétricos na América do Norte até 2025

Há tempos a General Motors vem direcionando ações e investimentos para se tornar uma montadora global de veículos elétricos. Na terça-feira, 25, mais um importante passo nessa trajetória foi anunciando por Mary Barra, CEO: a empresa direcionará US$ 7 bilhões para a produção de veículos e baterias em quatro fábricas no estado de Michigan, Estados Unidos.

A montadora afirma que os recursos, o maior já destinado para a região, possibilitarão aumento significativo na capacidade produtiva e devem garantir a criação de cerca de 4 mil empregos. Incluem a construção de uma fábrica de células de bateria Ultium Cells em Lansing e a conversão de outra unidade em Orion Township para a produção do Chevrolet Silverado EV e do elétrico GMC Sierra.

Até o encerramento de 2025, quando cerca de US$ 35 bilhões em eletrificação e sistemas autônomos terão sido desembolsados pela empresa em todo o mundo, a GM terá capacidade de cerca de 1 milhão de automóveis e picapes elétricas em toda a América do Norte. A montadora projeta que pelo menos 50% de sua capacidade de montagem na região esteja ocupada por modelos movidos a bateria até o fim desta década.

A Orion se tornará a terceira fábrica da GM nos Estados Unidos modificada para esses produtos, processo que consumirá cerca US$ 4 bilhões. A GM espera que, quando em plena capacidade, a unidade terá absorvido 2,3 mil vagas de trabalho, além de ter retido outros 1 mil postos atuais — as vagas devem ser preenchidas também por funcionários transferidos de outras unidades e novos contratados.

Do AutoIndústria