Governo só vai divulgar correção da tabela do IR em fevereiro

O ministro da Fazenda do governo Temer, Henrique Meirelles, afirmou em entrevista em Davos, na Suíça, que a nova tabela do Imposto de Renda, o IR, só será divulgada no dia 23 de fevereiro, junto ao programa para fazer a declaração.

O índice previsto no orçamento deste ano, aprovado pelo Congresso no ano passado, é de uma correção de 5%. Muito abaixo dos 83,1% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, o IPCA acumulado nos últi­mos 20 anos. (Saiba mais nos quadros comparativos)

Mesmo com a previsão orçamentá­ria bem inferior ao IPCA acumulado, o governo federal irá ainda avaliar se mantém ou não a correção, a equipe econômica está avaliando o impacto que isso terá sobre as contas públicas.

A projeção do governo federal é que o crescimento econômico do Brasil seja de 1%, mas alguns técnicos já admitem que esse número ficará mais próximo de 0,5%.

“Mais uma vez, esse governo quer transferir ao trabalhador a sua incapa­cidade de retomar a economia”, avaliou o secretário-geral do Sindicato, Wagner Santana, o Wagnão.

“Se o índice fosse corrigido de forma justa, quem recebe até R$ 3.484,47 esta­ria isento e só estaria na maior faixa de imposto de 27,5%, quem recebe acima de R$ 8.536,83 (Tabela 3)”, explicou o dirigente.

A diferença para quem entrará na maior faixa pela correção do IPCA acumulado (Tabela 3) para quem es­tará nesta faixa pela correção prevista pelo governo federal (Tabela 2) é de R$ 3.638,92.

 

Correção

A tabela 3, publicada na edição 4009 de a Tribuna, refere-se ao resíduo do IPCA acumulado nos últimos 20 anos não aplicados na correção da tabela do IR deste período.

Da Redação