Imprudência e impunidade o que tem a ver com saúde mental?

Imprudente é aquele que faz errado, sabendo disso. E o faz certo da impunidade, que é seu apoio moral.

Foto: Divulgação

Você está com pressa, acelera um pouco mais e toma uma multa. Algum prejuízo você vai ter, burocrático ou monetário.

Recentemente uma dupla sertaneja ia em seu ônibus a 130 km/h na manhã de um sábado. Ao que se sabe, um pneu estourou e o veículo tombou, matando seis dos 19 passageiros.

Ônibus próprio, 10h da manhã, uma viagem de 3 a 5 horas na rodovia da morte, com o evento começando em oito horas.  Faz sentido tanta pressa? “Não passei de 80”, disse o motorista à polícia (reportagem R7), que estava de cinto e passa bem. Um motorista que filmou com o celular o excesso de velocidade (reportagem G1), usando uma mão, confessou ter “costume de fazer aquilo”.

Neste caso, por sorte, outros não foram envolvidos. Dos dois imprudentes, um agora vai ser responsabilizado. O tamanho do veículo que comanda dita o tamanho do acidente que causa. 

O estresse no seu trabalho pode afetar você e seu grupo, mas a imprudência pode trazer prejuízos a muitos mais. Deixar o estresse imputado por patrões e governo de extrema-direita nos dominar só mina nossa capacidade de reagir, pensar e discutir com os outros, diminuindo nossas chances de mostrar o nosso lado, pensamento e ideais. Precisamos ser prudentes, sensatos e capazes no trabalho, na vida e na sociedade, especialmente nestes tempos sombrios.

Comente este artigo. Envie um e-mail para [email protected] 

Departamento de Saúde do Trabalhador e Meio Ambiente